Cidadeverde.com
Geral

Corregedoria abre investigação contra PM suspeito de espancar crianças

Imprimir

A Corregedoria da Polícia Militar do Piauí abriu processo investigatório contra o sargento Gilberto Carvalho da Silva. O policial é suspeito de ter espancado três crianças de 9, 11 e 12 anos de idade no bairro Angelim, na zona Sul de Teresina. 

O sargento é lotado no 6º Batalhão da Polícia Militar e continua exercendo a função. O corregedor da PM, coronel Raimundo Sousa, informou ao Cidadeverde.com que as providências acerca do caso estão sendo tomadas respeitando os princípios da legalidade. 

De já, o corregedor coronel Sousa adianta que, se comprovado que o sargento Gilberto agrediu as três crianças conforme relatado por elas e por suas famílias, o Policial Militar pode ser expulso da corporação. 

“Já adotamos as providências e instauramos procedimento investigativo para saber como se deu isso. O processo tem que ser feito com cautela, respeitando o prazo e legalidade. E respeitando também o princípio sagrado da defesa do policial. Não tenha dúvidas que vamos agir, sendo confirmado, com certeza ele[sargento] vai responder”, garantiu o corregedor ao Cidadeverde.com.

O sargento Gilberto pertence aos quadros da Polícia Militar há 23 anos. O corregedor destaca que o policial tem uma “conduta exemplar” e que, supostamente, tenha sofrido um surto. 

Agressões

As três crianças contam que foram pisoteadas e agredidas a socos na noite da última quarta-feira(11), véspera do Dia das Crianças. A agressão aconteceu próximo às suas casas no bairro Angelim, zona Sul de Teresina . As vítimas pediram ao policial para não morrer. 

De acordo com moradores do bairro, os meninos estavam brincando por volta das 20h30 quando o policial, que seria vizinho deles, começou a agredi-los. A mãe do garoto de 9 anos afirmou que um deles chegou a desmaiar por conta das agressões.  

No dia da suposta agressão, o sargento foi encaminhado para a Central de Flagrantes. “Lá foi lavrado o TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) e ele foi liberado”, disse a assessoria de comunicação da Polícia Militar.


Izabella Pimentel
redacao@cidadeverde.com 

Imprimir