Cidadeverde.com
Viver Bem

Dança pode ser uma ótima opção de atividade física para perder peso e diminuir o estresse

Imprimir

Aqueles que não gostam de malhar podem optar por fazer atividades físicas a partir de coreografias das suas músicas favoritas. Ao realizar os movimentos da dança, uma pessoa aumenta a frequência cardíaca, mexe a musculatura e articulações, assim como os exercícios aeróbicos. “Por ser um trabalho de movimento, a dança convoca toda a musculatura para trabalhar. Ao fazer isso, ela acaba sendo uma atividade física ao mesmo tempo aeróbica e anaeróbica”, explica Helô Gouvêa, sócia e professora do Estúdio Anacã.

Em média é possível gastar de 300 a 400kcal/hora, dependendo da intensidade. Todos os tipos de dança têm esse potencial para perda de peso, desde salão, jazz, balé, samba até hip-hop. “Existem algumas modalidades que são mais fáceis de iniciar ou retomar. O aerojazz, por exemplo, é uma ótima opção para começar”,

Segundo Helô Gouvêa, “além de ajudar a perder peso, a dança aumenta a capacidade sanguínea e faz bem ao coração”. Algumas modalidades de dança, como jazz, axé e salão, estimulam a circulação sanguínea e melhoram a capacidade respiratória.

A dança também traz um grande benefício terapêutico. Segundo a professora, dançar traz um grande equilíbrio emocional, aliviando o estresse, a ansiedade e estimulando a concentração. “Muitas mulheres procuram a dança como forma de melhorar a coordenação motora, principalmente sua performance ao volante”.

A dança consegue ligar o corpo, a mente e o espírito. Além dos benefícios físicos e psicológicos, dançar normalmente é praticado em grupo, ajudando na socialização e na interação entre pessoas, possibilitando a criação de novas amizades.

Com todos esses benéficos físicos e mentais, a dança ainda tem outro lado bom: pode ser praticada por todos. Homens, mulheres, crianças e idosos podem colocar o corpo para mexer, mas sempre com instruções de um profissional capacitado. “Se fizer todos os exames e estiver em boas condições físicas, qualquer pessoa pode dançar”, comenta Helô.


Fonte: Terra

Imprimir