Cidadeverde.com
Geral

Religião e poder: como os jesuítas moldaram o Piauí

Imprimir
Eles detinham uma grande quantidade de terras, possuíam escravos, intervinham na política e concentravam muita riqueza, tudo isso sob a égide da fé católica. Ao pisar em terras piauienses, os jesuítas transformariam para sempre a história do nosso Estado. Esse episódio também foi contado no especial "Viva Piauí – 250 Anos de História" da TV Cidade Verde.
 

Com suas práticas por vezes paradoxais, os membros da Companhia de Jesus defenderam a liberdade dos indígenas, mas em troca, dominavam-nos culturalmente o que acabou ajudando na captura e dizimação de inúmeras tribos.
Clique ► e veja o vídeo
 
A busca por novos cristãos fez com que os religiosos entrassem nos sertões brasileiros realizando uma série de aldeamentos e missões donde emergiriam cidades por todo o país. No Piauí não foi diferente e essa história começa no ano de 1656, com a criação da missão de São Francisco Xavier na Serra da Ibiapaba, passou por um auge quando o sertanista Domingos Afonso Mafrense deixou todas as suas terras para a ordem religiosa até o declínio quando os jesuítas foram expulsos do Brasil em 1758.
 

Produção

Quem teve a missão de contar toda a trajetória dos missionários da Companhia de Jesus no especial "Viva Piauí – 250 de História" foram a jornalista Solange Sousa e o repórter cinematográfico Sandoval Santiago. Eles viajaram à Lisboa, Salvador e pelo interior piauiense para buscar as melhores informações e detalhes inéditos deste acontecimento.
 
Foto: Acervo Pessoal
A equipe viajou para diversos lugares em busca
de grandes informações da história do Piauí

"Foi uma viagem de muitas descobertas e de visitas a lugares muito bonitos. Isso sem falar nos documentos antigos que nós conseguimos localizar no arquivo público da Bahia", descreve Solange.

Entre diversos destaques da matéria, a equipe da TV Cidade Verde conseguiu entrevistar o padre Carlos Brechianne, diretor que instalou o colégio Diocesano em Teresina. Ele foi o primeiro jesuíta a retornar ao Piauí depois da expulsão dos jesuítas, no ano de 1940.

 

Carlos Lustosa Filho
Tags:
Imprimir