Cidadeverde.com
Geral

Prefeitura planeja construção de sete paradas no canteiro central da avenida Frei Serafim

Imprimir

A prefeitura de Teresina prevê a construção de sete paradas de ônibus no canteiro central da avenida Frei Serafim, Centro da capital. O local é protegido por diversas legislações e a polêmica sobre a obra  retorna um ano após a decisão que impede a prefeitura de realizar modificações no local.

"Essas estações vão ficar em locais onde seja bem fácil identificá-las. Próximo ao Hospital Getúlio Vargas, próximo ao supermercado Bompreço e próximo ao segundo BEC, ali próximo ao Comercial Carvalho que são locais de maior movimentação tanto de um lado da via como do outro lado, e também ali nas proximidades do balão da igreja São Benedito", explica o superintendente da Strans, Carlos Daniel.

Para isso ocorrer, parte da arborização que promove uma climatização natural e transforma o canteiro da avenida no mais belo passeio de pedestres da cidade, terá que ser reduzida. As discussões sobre os impactos ambiental e arquitetônico ganharam força no início de 2016 quando a 2ª vara dos feitos da Fazenda Pública atendeu a um pedido do Ministério Público e proibiu qualquer intervenção no canteiro central da avenida. Desde então a prefeitura vem buscando uma forma de negociar o projeto.

Atualmente o sistema de transportes coletivos da capital atende cerca de 6 milhões e 300 mil passageiros por ano. 

Com a ajuda da arquiteta Ângela Braz, o Ministério Público tem mantido diálogo com a prefeitura para auxiliar a elaboração desta etapa do plano de mobilidade urbana. Em reunião com a prefeitura a arquiteta ressaltou a necessidade de um estudo prévio principalmente relacionado ao impacto que as intervenções irão causar no meio ambiente.

"Nós aconselhamos o MP e a Semplan de que fossem feitos estudos prévios, principalmente relacionados ao impacto que as intervenções vão causar ao ambiente. E não é só preservar o meio-ambiente, é preservar uma perspectiva, as dimensões. Existe uma perspectiva que deve ser preservada porquê ela foi feita pra ressaltar a importância dos elementos do entorno e da avenida" pontua a arquiteta que presta consultoria ao Ministério Público nos assuntos relacionados a obra da Frei Serafim.

 Ângela acrescenta que os órgãos não se opõem a intervenções no local, porém ressalta a necessidade de um cuidado maior em qualquer alteração que deve ser feita na região. "Nós não somos contra a implantação de elementos que confiram modernidade a avenida, muito pelo contrário, mas há de se ter um cuidado especial pela característica. É um marco do desenvolvimento urbano de Teresina e além de ser ele próprio um elemento a ser preservado, ele mantém uma relação com outros elementos que são inclusive tombados pelo patrimônio histórico. Aquela região é protegida sob a lei federal, estadual e municipal", completou a arquiteta.

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com

Imprimir