Cidadeverde.com
Geral

Secretário defende punição a alunos agressores e união de instituições contra violência nas escolas

Imprimir

Foto: Pablo Cavalcante/Rádio Cidade Verde

Em entrevista na Rádio Cidade Verde, nesta quarta-feira (6), o secretário de Educação de Teresina, Kléber Montezuma, defendeu a união de instituições e a garantia de punição a alunos que cometam atos de violência em escolas no Piauí. Já são dois casos de agressão a professores somente neste mês. 

"As instituições, juntamente com as escolas, é preciso que se discuta limites e formas de lidar com isso. Todos nós temos que lidar com isso", disse Montezuma, no Cidade Verde Notícias. O secretário defendeu que Conselho Tutelar, Ministério Público e o Juizado da Infância formem uma frente e discutam a situação. 

No começo do mês, uma aluna de uma escola da rede municipal esfaqueou o professor que a impediu de "colar" as respostas de um colega durante uma prova. Hoje, foi a vez de uma estudante agredir a diretora, que cobrou que a mesma usasse o fardamento completo.

"Isso não pode ficar impune. (...) Se não houver punição, a mensagem é: pode fazer que não tem em nada, não dá em nada", alertou o secretário municipal. 

Para Montezuma, os órgãos de defesa da criança e do adolescente não podem se preocupar somente com a recuperação e socialização do infrator, mas devem pensar na segurança dos outros alunos. O secretário criticou decisões judiciais que obrigam a escola a matricular adolescentes já apreendidos por homicídio ou roubo juntamente com outros alunos. 

Kléber Montezuma ainda lamentou a a falta de participação das famílias no convívio escolar e a perda de valores, como o respeito, limites, solidaridade e tolerância. O gestor defendeu o trabalho das competências emocionais no ensino.

Ouça a entrevista:

Fábio Lima
fabiolima@cidadeverde.com

Imprimir