Cidadeverde.com
Viver Bem

Entenda como funciona a terapia comportamental e quais os seus benefícios

Imprimir

A terapia comportamental é uma vertente relativamente recente dentro da psicologia e que está sempre muito associada à terapia cognitiva. Inclusive é normal encontrar que muitos psicólogos seguem a abordagem cognitiva-comportamental. Mas você sabe qual a diferença entre essas duas vertentes?

Antes de buscar um psicólogo, é importante entender qual a abordagem utilizada, se você se identifica com os resursos que serão utilizados e se é a mais indicada para o seu caso.

As técnicas desta abordagem se baseiam na análise experimental do comportamento. Isso quer dizer que, um terapeuta especializado irá identificar quais são os comportamentos disfuncionais, ou seja, os hábitos e ações do indivíduo que causam sofrimento ou trazem algum malefício a sua saúde. E ao ter melhor consciência sobre si, o tratamento busca auxiliar o cliente a ter mais controle sobre suas ações e é focado em criar novos comportamentos.

Durante o processo, o terapeuta ajuda a entender como e por que determinado comportamento foi estabelecido, além de tratar das consequências de tal atitude. Para isso, faz uma análise dos acontecimentos da vida do cliente e busca entender a relação com o modo de agir atual.

O passo seguinte é aplicar estratégias que ajudem o indivíduo a buscar novos comportamentos, que variam de acordo com o problema tratado. A terapia comportamental tem se mostrado eficiente em casos de transtorno de humor, síndrome do pânico, distúrbios alimentares e transtornos psicossociais, como a timidez.

Qual a diferença entre terapia cognitivo comportamental e a terapia comportamental?

Pode haver uma certa confusão na hora de definir cada uma destas abordagens. Até porque muitos especislistas utlizam técnicas cognitivas e comportamentais para desenvolver uma psicoterapia. A psicóloga Micheli Campanaro explica como elas se influenciam: "Posso dizer que há uma complementação entre elas, pois as cognições são nossos pensamentos e crenças, logo o comportamental é as técnicas que utilizamos para fazer a modificação desses pensamentos e crenças".

No entanto, é possível encontrar terapeutas que se denominam analistas do comportamento e que não utlizam técnicas cognitivas. O psicólogo Waldir de Oliveira esclarece que a terapia cognitivo-comportamental analisa os processos mentais estabelecidos ao longo das experiências vividas e considera que esses conteúdos influenciam no comportamento do indivíduo e no desenvolvimento intelectual. Já a terapia comportamental trata do comportamento em si. O que é "sentido" é um estado do corpo e não tem uma estrutura elaborada de forma cognitiva.

 

Fonte: Mundo Psicólogos

Imprimir