Cidadeverde.com
Cidades

Contra Reforma da Previdência, casal está há 19 horas sem comer em Teresina

Imprimir
  • f6436cbf-e1f8-4944-98d6-0b33387830a9.jpg Clebson Lustosa/TV Cidade Verde
  • f1ea6b6b-5ef0-40f6-9335-baf018e9022e.jpg Clebson Lustosa/TV Cidade Verde
  • c5632bc9-3b89-47be-8437-e387d50a191d.jpg Clebson Lustosa/TV Cidade Verde
  • 98fdd0d1-9c72-4f2e-a238-9e18a132d1fb.jpg Clebson Lustosa/TV Cidade Verde
  • 66e8068e-e216-419a-9e13-07297a77c09a.jpg Clebson Lustosa/TV Cidade Verde

Contra a Reforma da Previdência, o casal de agricultores Líria Aquino,29, e Leonardo Machado,23, afirma que está em greve de fome desde às 15 h dessa terça-feira (12). Os dois disseram ao Cidadeverde.com que estão ingerindo apenas água e soro caseiro e que só irão voltar a comer quando a proposta que muda as regras previdenciárias for retirada de pauta da Câmara dos Deputados. 

Líria e Leonardo estão acampados no Aeroporto de Teresina para dar visibilidade ao movimento. Os dois são casados há dois anos e pais de quatro filhos. Eles moram na cidade de São João da Varjota,distante 292 quilômetros da capital, e dizem que a decisão de parar de comer é pessoal e não foi determinada por entidades representativas. 

“Somos militantes do Movimento dos Pequenos Agricultores, mas nós dois, pessoalmente, que decidimos ser grevistas em solidariedade aos companheiros que começaram uma greve de fome há 9 dias na Câmara dos Deputados. O motivo da greve é a Reforma de Previdência, que a gente sabe que é a PEC da Morte, que vai destruir aceleradamente nossa comunidade, os trabalhadores do campo e da cidade”, explica Líria. 

A trabalhadora classifica a reforma como um “crime” e “absurda”. As piores mudanças, segundo ela, dizem respeito ao aumento da idade mínima para se aposentar e do tempo de contribuição. 

“A Reforma da Previdência em sua totalidade é absurda. É a PEC da Morte”, destaca. 

O casal deixou os filhos com a família e ressalta que não acaba a greve de fome enquanto a reforma não sair de pauta. Eles esperam que haja adesão de mais pessoas ao movimento. 


Izabella Pimentel
redacao@cidadeverde.com 

Imprimir