Cidadeverde.com
Geral

Revista cita Barra Grande: paisagem do Caribe

Imprimir
  • sao-miguel-dos-milagres-1024x631.jpg
  • gostoso0808174948_jonathan_meloqu4rto_studio.jpg
  • gostoso_10-3203226.jpg
  • cumuruxatiba_-_bahia_-_ccommons_pitthompson.jpg
  • cambara_hotel_17.jpg

Que tal fugir do agito das férias e ainda assim curtir o ano novo – e os meses de verão – em destinos charmosos, com praias de sonho? Escolhemos a dedo quatro lugares ainda pouco badalados do Nordeste, que garantem a privacidade e o merecido descanso

Passo de Camaragibe - Alagoas

Apesar de pequenino, o estado de Alagoas reserva algumas das praias mais bonitas do Nordeste. A 90 km de Maceió, fica uma ainda pouco conhecida, mas tão linda quando as famosas São Miguel dos Milagres e Jarapatinga – só que sem a muvuca que costuma invadi-las no verão. Trata-se de Passo de Camaragibe, uma cidade de arquitetura colonial (pense em Paraty, no Rio de Janeiro, só que menor), cercada por praias de água cristalina e areia branca. Fica no centro da famosa Costa dos Corais, onde estão piscinas naturais boas para mergulhar e nadar com peixes exóticos e tartarugas.

Como chegar
Uma viagem rápida separa a capital do estado de Passo de Camaragibe: cerca de uma hora e meia, com fácil acesso de carro pela AL-101 Norte.

Onde ir
Barra do Camaragibe
Este vilarejo de pescadores guarda, além de um mar calmo com cara de piscina natural, manguezais e o Rio Camaragibe, que se encontra com o mar. De lá dá para fazer a travessia a pé, de jangada ou bicicleta para a Praia do Morro, deserta e com falésias incríveis.

São Miguel dos Milagres
A pouco mais de 20 km ao norte fica São Miguel dos Milagres, uma das primeiras praias da região a desenvolver turismo sustentável. Bom para ver um pouco de gente, comer bem e tomar um drinque no fim de tarde.

Praia do Marceneiro
A prática de snorkel e mergulho é muito comum nessa área, graças a calmaria do mar e suas águas cristalinas. Os recifes de corais dão um tom especial ao passeio. Aproveite também para dar uma volta de jangada.

Barra Grande - Piauí

Esta praia isolada no extremo norte do país é mais parecida com a paisagem do Caribe do que com o resto do Nordeste. Em vez de trechos de areia cercados por Mata Atlântica, está em uma faixa superestreita de terra com nada menos que 66 km de extensão, em meio a coqueirais esparsos. Na orla, algumas casas e pouquíssimas pousadas. 

Assim como Gostoso, também tem vento forte o ano inteiro, por isso é tão comum ver veleiros e praticantes de kitesurf. Localizada no município de Cajueiro da Praia, Barra Grande tem uma característica curiosa: abriga uma vila de pescadores engajados na preservação dos cavalos-marinhos. Não espere nem um tipo de sofisticação no serviço ou na gastronomia – que, apesar disso, é deliciosa, repleta de peixes frescos e frutos do mar.

Onde ir

Trilha do cavalo-marinho
Oferecido pela BarraTur, uma associação de moradores locais que prestam serviço de guias, a excursão ingressa na Ilha do Cavalo-Marinho, para conhecer o habitat natural e o berçário dos encantadores animais. R$ 55 por pessoa.

Praia da Barrinha
A extensa faixa de areia branca da orla fica próxima a Barra Grande, apenas 2 km. A pacata vila com poucas centenas de habitantes é cenário perfeito para relaxar e curtir um bom livro ouvindo o barulhinho das ondas, já que é uma das praias mais tranquilas do litoral piauiense.

Como chegar
O aeroporto mais próximo é o de Parnaíba, a 70 km de Barra Grande (uma hora pela BR-402 e Rua São José), mas recebe voos de apenas algumas cidades brasileiras, como São Paulo e Recife. O segundo mais próximo é o de Teresina, a 400 km.


São Miguel do Gostoso - Rio Grande do Norte

Quem mora nesta paradisíaca praia brinca que é ali que o “vento faz a curva”, já que São Miguel do Gostoso fica na esquina do continente sul-americano e sua localização propicia grandes rajadas de ar. Isso tornou o destino célebre entre quem pratica esportes a vela, como o windsurfe e o kitesurf (em agosto, época do verão europeu, praticamente só se ouve italiano e francês). Apesar de mais conhecido por estrangeiros, o local também agrada quem gosta de praias tranquilas e limpas – e o melhor: (quase) vazias. Com a rusticidade de uma vila de pescadores e o charme de pequenos restaurantes e pousadas administrados por mineiros, cariocas e europeus, Gostoso tem pouco agito e descanso de sobra.

Como chegar
São Miguel do Gostoso fica a cerca de 1h20 de Natal, acesso pela BR-101. É possível alugar um carro logo no aeroporto ou acionar um transfer diretamente do hotel.

Onde ir

Passeio de buggy até Galinhos
O longo caminho pela orla (são cerca de 180 km, ida e volta), com trechos com dunas e lagoas, é um convite a quem curte aventura e natureza. O prêmio vale a pena: algumas horas em uma pacata vila de pescadores, em um paraíso tropical de águas calmas e mornas. Cerca de R$ 350, para até 4 pessoas.

Praia de Tourinhos
Quase deserta, é considerada a mais bela praia da região. Com areia fofa e recifes, é perfeita para curtir o pôr do sol a dois. Possui uma formação rochosa de dunas petrificadas há mais de 2.500 anos. Uma curiosidade: na maré alta, uma de suas fendas faz jorrar uma jato d´água conhecido como “suspiro da baleia”. Fica há cerca de 6 km do centro.

Cumuruxatiba - Bahia

Cumuru, como é mais conhecida, é uma mistura de paraíso tropical com cidade do interior. Foi ali que Pedro Álvares Cabral deu as caras há 500 anos na Barra do Cahy, oficializada no início do ano como a primeira praia do Brasil – historiadores concluíram que o município é o local exato descrito na carta que Pero Vaz de Caminha registrou sobre nosso descobrimento. Ainda é possível perceber a influência indígena nesse vilarejo de pescadores localizado no município de Prado, extremo sul da Bahia – dos traços físicos dos moradores à prática da pesca à beira-mar, com arpões. Destaque para as falésias esculpidas pelas marés e rios que desembocam no mar.

Como chegar
Cumuruxatiba fica a 220 km da cidade de Porto Seguro, de onde chegam voos diários da maior parte dos aeroportos do Brasil. De lá, é possível seguir viagem de táxi, translado ou carro por cerca de três horas.

Fonte: Revista Marie Claire 

Imprimir