Cidadeverde.com
Cidades

Pai acredita que Samu Aéreo poderia ter salvo a vida do filho

Imprimir

O músico Francisco Alves, pai do jovem que morreu após ficar quatro dias na mata- lamenta a perda do filho e acredita que se o filho tivesse sido transferido pelo Samu Aéreo, poderia ter sobrevivido. 

“Se ele tivesse vindo em uma UTI móvel, acredito que poderia ter sido salva a vida dele. O Samu aéreo só estaria liberado no outro dia. Então, os médicos orientaram que ele tinha que ser transferido logo. Que as autoridade olhem pra isso porque meu filho já se foi e agora virão os outros”, desabafa o músico conhecido como Sulica. A distância do município onde ele sumiu para a a Capital, onde teria atendimento adequado, ultrapassa 500 km .

O jovem Francisco Emanoel de Oliveira Morais era estudante de Medicina Veterinária e ficou quatro dias perdido na mata após um acidente de moto na região de São Raimundo Nonato. Ele só foi encontrado quatro dias após o desaparecimento.

“A moto bateu em um toco de árvore e ele caiu. Quando o encontraram, ele já estava debilitado. Foram quatro dias sem comer e sem beber”, relembra o pai. A TV Cidade Verde entrou em contato com a assessoria da Secretaria de Estado da Saude do Piauí, mas ainda não obteve retorno.

O estudante foi sepultado na tarde tarde de segunda-feira (26). Pelas redes sociais, amigos lamentam a perda.

 


Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir