Cidadeverde.com
Política

Servidores são mantidos reféns há quatro dias por índios do MA

Imprimir

Os índios gaviões da aldeia Riachinho, em Amarante do Maranhão (703 km de São Luís), mantêm reféns três funcionários da Seduc (Secretaria de Estado da Educação).

O impasse completou ontem quatro dias. Três funcionários da Seduc e um da Funai foram retidos no sábado durante inspeção à escola de 1ª a 4ª série do Ensino Fundamental na aldeia.

Os índios liberaram ontem um motorista da Seduc e trocaram o funcionário da Funai pela supervisora de educação indígena do Maranhão, Isa do Socorro Pereira Quadros. Ela foi para a aldeia negociar a libertação dos reféns.

O cacique da aldeia, Joel Gavião, exige que a Seduc assine um termo de compromisso da entrega de uma nova escola na aldeia, o que pode acontecer hoje. A Funai afirma que os reféns passam bem.

As obras ainda não foram iniciadas. A Seduc abriu um processo administrativo para investigar o laudo de um funcionário público. No documento ele relatou o início das obras, o que pode ser alvo de denúncia ao Ministério Público Federal.

Fonte: Folha Online

Tags:
Imprimir