Cidadeverde.com
Geral

Após 11 anos, suposto suicídio de economista irá a julgamento no Piauí

Imprimir


Mãe acredita que o filho foi assassinado; ela busca por justiça há 11 anos (Foto: Carlienne Carpaso)

Passado 11 anos da morte do filho, a mãe do economista José Afonso Vieira dos Santos Junior nunca desistiu de buscar por justiça. A professora aposentada Irismar Lopes dos Santos aguarda que os culpados sejam julgados e condenados. Em entrevista ao Cidadeverde.com, ela comentou que o Tribunal do Júri está marcado para ocorrer no dia 29 de janeiro deste ano, a partir das 8 horas, na 2ª Vara Criminal.

“Mataram o meu filho e tentaram fazer como se fosse um suicídio, mas meu filho estava bem, feliz, tinha dinheiro, não tinha motivos para tirar a própria vida. Eu quero justiça, durante todos esses anos eu fiquei indo de um canto para o outro, e com fé em Deus vou conseguir a justiça para o meu filho”, contou a mãe.

Ao relembrar do dia 16 de outubro de 2006, data da morte do filho, Irismar Lopes conta que não estava em Teresina. “Eu tinha viajado. Queriam até enterrar meu filho sem eu estar aqui, mas não conseguiram”, declarou a mãe, acrescentando que intereses financeiros estão por trás da morte do filho. 

O economista foi encontrado morto dentro de um apartamento no bairro Primavera, zona Norte de Teresina. Ela já havia morado no local com a ex-esposa, identificada como Cybelle Moura de Carvalho, que deverá ser ouvida.   O corpo do economista passou por exumação. 

 


Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com 

Imprimir