Cidadeverde.com
Política

Pesquisa revela que governador seria reeleito com 62% dos votos; o que diz aliados e oposição

Imprimir

Pesquisa divulgada na manhã desta segunda-feira (19), que avalia o cenário para a disputa ao governo do Estado, repercutiu na Assembleia Legislativa. De acordo com os números apresentados, se a eleição fosse hoje, o governador Wellington Dias (PT) seria reeleito com 62,63% dos votos válidos. 

Os dados foram coletados no período de 26 a 30 de janeiro pelo Instituto Amostragem. Segundo o levantamento, o petista venceria a eleição em todos os cenários colocados para os eleitores. Votos válidos são aqueles que excluem os eleitores indecisos e os votos brancos e nulos.

O resultado positivo foi comemorado pelos  deputados da base governista na Assembleia Legislativa. O deputado Evaldo Gomes afirmou que os números refletem o sucesso do terceiro mandato do governo de Wellington Dias (PT).

"Pesquisa mostra uma conjuntura do momento. Já era de  se esperar o bom desempenho do governador Wellington Dias pelo bom trabalho que ele realiza. Pelo contato que tem com a população piauiense. Não foi surpresa para nós da situação e temos convicção que o trabalho deve prosperar e continuar. Esperamos que em outras pesquisas que virão,  o governador possa se firmar como liderança política", declarou. 

Evaldo destacou que as pequenas obras feitas pelo governo têm reflexo na pesquisa. "Essas pequenas obras que são feitas no interior são desconsiderados por alguns, mas para a população tem um grande efeito. O governo tem mudado a vida das pessoas com calçamentos, reservatórios de água e isso faz toda a mudança e ajuda na boa avaliação dele", disse.

O deputado Júlio Arcoverde (PP), que também integra a base aliada, avalia com mais cautela e diz que é preciso esperar o cenário se definir. Acreditamos que a pesquisa foi feita com muita credibilidade e rigor. E a pesquisa é momento. Se esse é o resultado é um reflexo da realidade. Tem muita indefinição ainda, mas é uma tendência", destacou.

Na oposição, o deputado Luciano Nunes (PSDB), que é pré-candidato a governador, afirma que as pesquisas mostram que o povo espera uma renovação. "A pesquisa nos diz que 54% da população quer um governo novo. É natural que o governador seja o mais lembrado. Ele já faz campanha há três anos. Mas o povo mostra que quer renovação e nós nos apresentamos para isso", declarou. 

O deputado estadual Dr. Pessoa (PSD), que também é pré-candidato a governador, reagiu contra a pesquisa. O parlamentar acusou a pesquisa de favorecer o governador.

"Essa pesquisa é uma forma de tentar fazer a oposição desistir. É uma coisa maquiavélica. Atitude de querer desqualificar a oposição. Lamento que uma pesquisa dessa tenha partido do governador. Falta muito para representar o povo do Piauí. Temos descaso na Saúde, na Justiça e na Educação, portanto, não quero me deter com mais profundidade em relação à pesquisa. Ela é maquiada e maquiavélica", disse.

O líder da oposição, deputado Robert Rios (PSD), também questionou a pesquisa. " Alguém pode mudar mantendo o Wellington no poder? A pesquisa própria se contradiz e se desmente. É uma pesquisa que não pode ser levada a sério. O povo quer mudança e quer manter o governador? Nunca vi uma pesquisa passar quase 30 dias para ser divulgada. Esses dados foram coletados em janeiro e divulgados só agora", afirmou.

 

Lídia Brito (Especial para o Cidadeverde.com)
redacao@cidadeverde.com

Imprimir