Cidadeverde.com
Viver Bem

Conheça os efeitos colaterais e os riscos dos medicamentos para dormir

Imprimir

Em uma sociedade mundial naturalmente estressada, oprimida, e atacada pela insônia, parece normal que muitos não se preocupem com os riscos dos medicamentos para dormir e os usem de forma indiscriminada.

A Organização Mundial da Saúde ( OMS ) observa as estatísticas com espanto, mas poucas pessoas entendem os efeitos negativos causados pelo uso e abuso deste tipo de medicamento.

O uso de comprimidos para dormir tem riscos e consequências que são contraproducentes para quem as consome.

Algum tempo atrás, o renomado instituto norte-americano Mayo Clinic alertou a população mundial sobre os efeitos nocivos e os riscos dos medicamentos para dormir.

Através de uma declaração oficial, a instituição disse que esses produtos podem levar à depressão e à pressão alta em seus pacientes.

Mais surpreendente foi seu testemunho, de que este tipo de soluções médicas poderiam causar dor crônica em alguns pacientes.
Mal-estar, sonolência descontrolada e tonturas são outras consequências negativas às quais nos expomos.
Por todas estas razões a instituição médica recomendou a realização de exames minuciosos para pessoas que sofrem de qualquer patologia relacionada à insônia.

Muitos dos medicamentos usados ??para recuperar o sono têm efeitos viciantes nos pacientes.

Além disso, seu uso regular ajuda o corpo a criar tolerância e, por sua vez, gera a necessidade de optar por fórmulas ou doses mais fortes.

Em alguns casos, as pessoas que sofrem de insônia acabam dependendo desses produtos com o objetivo de atingir níveis normais de sono e repouso. Nós falamos de uma situação não natural, que faz mal à qualidade de vida do paciente.

Por isso, devem ser usados esporadicamente, de forma conjunta, e com o único propósito de acalmar crises específicas. É óbvio que seu objetivo não é substituir permanentemente o processo natural de sono.


Fonte: Melhor com Saúde

Imprimir