Cidadeverde.com
Política

Heráclito comenta pré-candidatura de Maia e diz: “tenho um problema a resolver”

Imprimir

O lançamento da pré-candidatura do presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, ao Palácio do Planalto, terminou colocando o deputado federal Heráclito Fortes numa saia justa. Agora no Democratas, o parlamentar piauiense estava de malas prontas para apoiar o presidenciável Geraldo Alckmin, do PSDB, com quem tem forte ligação. A partir desta quinta-feira os planos terão que mudar.

“Eu tenho um problema a resolver. Eu vinha defendendo a longo tempo a candidatura do Alckmin. Fui coordenador da candidatura dele em 2006. Sou amigo dele. Fiz inclusive algumas conversas com ele com o Rodrigo Maia. A política é dinâmica. De repente apareceu essa oportunidade e o Rodrigo não tem o direito de dispensá-la, mas eu antes de tomar uma posição tenho que conversar com o Alckmin”, disse em entrevista à TV Cidade Verde.

Fortes destacou ainda que o encontro que lançou Maia hoje em Brasília tem “cheiro de povo” e que sua pré-candidatura precisa de aliados. “Uma candidatura a presidente requer um arco de aliança. Ninguém vai a lugar nenhum sem aliança”, declarou.

Um desses possíveis apoios causou estranheza ao deputado e vem do presidente do Progressistas, senador Ciro Nogueira, que participou do lançamento da pré-candidatura de Maia. Para Heráclito Fortes, ele é mais um candidato que o senador piauiense promete apoio.

“É o quarto candidato que o senador promete apoio. Ele prometeu apoio ao Lula, ao Temer, agora Rodrigo Maia e prometeu a Alckmin. Nos bastidores prometeu também ao nosso Henrique Meireles. Quem for fazer uma viagem confiado no frito do senador, corre o risco de morrer no caminho”, criticou.

O DEM é aliado do presidente  Michel Temer, que também ensaia lançar candidatura pelo MDB.

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com

Imprimir