Cidadeverde.com
Geral

Quebradeiras de coco fazem ato contra violência no Piauí

Imprimir

No próximo dia 17 de março, São João do Arraial, 240 km de Teresina (PI), será palco de um ato solidário no combate à violência, principalmente, contra a Mulher. Representantes de mais de 15 instituições confirmaram presença. O protesto será também contra os conflitos pelo território que têm como principais vítimas; os povos e comunidades tradicionais. 

O último atentado foi contra a vida da coordenadora geral do Movimento das Quebradeiras de Coco do Brasil, Francisca Nascimento. A concentração acontece  partir das 9h da manhã na praça central do município. Entre as organizações que já confirmaram presença; Conselho do Território, Contag, Comissão de Direitos Humanos da OAB/PI, Secretaria de Planejamento entre outras.

“O MIQCB saiu fortalecido, eu sai fortalecida. Ninguém avança sozinho, precisamos uns dos outros, auxiliando-nos mutuamente. Agradeço a todos por este ato solidário”, enfatizou Francisca Nascimento.

Mais de uma centena de instituições encaminharam e assinaram Notas de Solidariedade à Francisca Nascimento, coordenadora geral do Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB). No início de março, no mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, ela sofreu uma tentativa de homicídio em São João do Arraial, no Piauí.

Sobre a violência sofrida por Francisca Nascimento

No dia 03 de março, Francisca Nascimento, teria sido abordada por uma mulher. Segundo denúncia de Francisca, ela parou a coordenadora geral em frente a sua casa questionando-a sobre um pagamento de uma cerca, retirada durante mutirão comunitário para que mais de 20 comunidades tivessem acesso ao açude Santa Rosa. 

Francisca informou que a decisão foi tomada pela comunidade e que qualquer dano fosse cobrado na Justiça. De acordo com a Francisca, o marido da mulher lhe  surpreendeu, vindo por trás e armado com uma faca. 

Francisca se defendeu como pôde e conseguiu se desvencilhar e fugir com a sua irmã, na garupa da moto. .  O MIQCB está tomando as providências cabíveis para garantir a integridade física e psicológica da coordenadora, além de buscar as vias legais para a condenação do agressor.

A líder do Movimento Interestadual das Quebradeiras afirma que a ameaças começaram ano passado, quando a comunidade (maioria de quebradeiras de coco babaçu) se organizou e reconstruiu uma fonte natural de água: o açude Santa Rosa.

Programação Ato Solidário – São João do Arraial
8h -  Concentração na praça dos Cocais- Café solidário
9h - Mística de abertura
9h30min - Abertura oficial explicando o objetivo do Ato.
10h -  Leitura da Carta denunciando violências na reunião
11h -  Fala das autoridades presentes com encaminhamentos.


Da redação
[email protected] 

Imprimir