Cidadeverde.com
Últimas

Carro usado por Marielle passará por nova perícia

Imprimir

Foto: Reprodução/ GloboNews

O carro onde estavam Marielle Franco e Anderson Gomes na noite em que foram mortos foi levado da Delegacia de Homicídios da capital, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste, para o Instituto Carlos Éboli, no Centro, na manhã desta terça-feira (24), onde passará por uma nova perícia.

O veículo será todo desmontado. Uma primeira análise foi feita no local do crime, há 41 dias.

Marielle e Anderson foram mortos a tiros dentro de um carro na Rua Joaquim Palhares, no bairro do Estácio, na região central do Rio, por volta das 21h30 do dia 14 de março. De acordo com a polícia, criminosos em um carro emparelharam ao lado do veículo onde estava a vereadora e dispararam.

Marielle foi atingida com pelo menos quatro tiros na cabeça. Anderson foi atingido nas costas por três balas. A perícia encontrou nove cápsulas de tiros no local. Os criminosos fugiram sem levar nada.

A perícia constatou que os tiros entraram pela parte traseira do lado do carona, onde Marielle estava sentada, e três disparos acabaram atingindo o motorista. De acordo com a Divisão de Homicídios, o atirador seria experiente e sabia o que estava fazendo.

Os assassinos usaram uma arma 9 mm para executar o crime. Marielle havia participado no início da noite de um evento chamado "Jovens Negras Movendo as Estruturas", na Rua dos Inválidos, na Lapa.

A Polícia Civil do Rio acredita que os assassinos podem ter perseguido a vereadora por cerca de quatro quilômetros. Segundo a investigação, Marielle não tinha o hábito de andar no banco de trás do veículo, que tem película escura nos vidros. Na noite desta quarta, no entanto, ela estava no banco traseiro quando o crime ocorreu, o que seria mais uma prova de que os assassinos estavam observando a vítima há algum tempo.

Fonte: G1

Imprimir