Cidadeverde.com
Geral

Juiz passará por novo exame após abertura de protocolo de morte cerebral

Imprimir

Os médicos abriram o protocolo de morte cerebral do juiz piauiense Jônio Evangelista Leal, de 38 anos, que sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Na manhã desta quarta-feira (25), um novo exame ainda será realizado para comprovar se não há mais nenhuma atividade cerebral. 

Na noite de ontem (24), por volta das 22h, foi realizado um eletro que apresentou uma pequena atividade no cérebro, o que foi suficiente para não fechar o diagnóstico de morte cerebral.

O juiz deve passar por uma arteriografia que deverá ou não confirmar o protocolo.

Caso a morte se confirme, a família, que já havia autorizado a doação de órgãos, vai aguardar o resultado dos novos exames, seguindo o protocolo médico.

“Ele teve uma pequena atividade cerebral, então quer dizer que ele ainda está ali, nem que seja mínimo. Então será aberto outro protocolo agora pela manhã. Ontem à noite seria o último exame. Não fecharam o protocolo ainda”, disse uma familiar ao Cidadeverde.com. 

O juiz, que era titular da comarca de Barro Duro (PI), passou mal no início da tarde do sábado (21) durante prática de atividades físicas em uma academia na zona Leste de Teresina. Ele foi socorrido, levado ao hospital e submetido a uma trombólise, processo no qual se dissolve um trombo formado na corrente sanguínea. 

Após o procedimento, que é um pouco invasivo, o juiz sofreu complicações e um AVC hemorrágico em uma parte do cérebro.

Jônio Evangelista é casado e tem dois filhos.


Caroline Oliveira, Carliene Carpaso e Péricles Mendel
redacao@cidadeverde.com

Imprimir