Cidadeverde.com
Viver Bem

Degeneração macular pode causar a perda progressiva da visão

Imprimir

Problema comum em pessoas com mais de 60 anos, a degeneração macular é uma das principais causas de baixa visão nessa faixa etária. A doença, que afeta a área central da retina, prejudica tanto a visão de perto quanto de longe. Com esse indicativo, a oftalmologista Walda Eulálio orienta aos pacientes em relação a essa patologia. “DMRI trata-se de uma doença degenerativa da região da mácula, área central da retina, levando a uma perda progressiva da visão central, afetando principalmente indivíduos acima dos 60 anos de idade”, explica.

A especialista indica quais sintomas a população deve ficar atenta, já que a degeneração macular pode levar à cegueira, caso não tenha o acompanhamento ideal. “Visão borrada ou manchas no centro da visão, o que pode dificultar ler, cozinhar, costurar, reconhecer rostos e dirigir; linhas retas parecem distorcidas, embaçadas ou ausentes. Necessidade de iluminação mais intensa para enxergar, alterações nas aparências das cores, que parecem menos vivas ou brilhantes”, elencou. A oftalmologista ainda sinaliza que outro sintoma é a diminuição da sensibilidade ao contraste de luz ou dificuldade de adaptação ao escuro.

A DMRI possui duas formas: a primeira é a forma seca, que acomete 90% dos casos, sendo considerada a forma mais branda, de modo que os pacientes geralmente permanecem com boa acuidade visual; e a segunda é forma úmida, que responde a 10% dos casos, porém, quando não tratada, é responsável por 90% dos casos de cegueira legal. Diante disso, Walda Eulálio sinaliza que o tratamento dependerá do tipo de DMRI e da gravidade da doença. Assim, as opções de tratamento, incluem desde a observação, suplementação com vitaminas e minerais antioxidantes (vitaminas C e E  , luteína , zeanxantina e zinco), até injeções intraoculares.

Imprimir