Cidadeverde.com
Geral

Vacina contra gripe é prorrogada para até o dia 15 de junho

Imprimir

A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe foi prorrogada até o dia 15 de junho em todo o país, essa foi a recomendação dada pelo Ministério da Saúde. No Piauí, a prorrogação deve ser estendida aos municípios que não atingiram a meta de vacinação, já que não serão disponibilizadas novas doses.

Até hoje, 30, o Piauí atingiu 67,84% de cobertura vacinal, o que representa 468 mil de pessoas vacinadas. A meta é atingir 800 mil pessoas em todo o Estado. 

O superintendente de Atenção Integral à Saúde, Herlon Guimarães, reforça a importância da imunização do público prioritário. “Essa prorrogação mostra que precisamos intensificar nossa meta de vacinação. Pedimos aos grupos prioritários que fiquem atentos ao cronograma e que procurem junto as suas Secretarias Municipais informações quanto à disponibilidade da vacina nas unidades de saúde”, explica. 

O Estado do Piauí recebeu a totalidade de doses enviadas pelo Ministério: 808 mil doses, que foram enviadas para todos os municípios. Mesmo com a prorrogação da campanha, não serão disponibilizadas mais doses aos municípios. 

A prorrogação da vacina continua prioritariamente aos grupos a seguir, que são vulneráveis para complicações, como Síndrome Respiratória Aguda Grave(SRAG), e que pode evoluir para óbito.

Grupos prioritários:
- indivíduos com 60 anos ou mais de idade;
- crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias);
- gestantes e puérperas;
- trabalhadores da saúde;
- povos indígenas;
- grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais;
- professores das escolas públicas e privadas;
- adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
- população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

Dados da Influenza
O Piauí notificou 265 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave(SRAG), sendo que 80 desses foram identificados como Influenza H1N1, com oito óbitos. Já a Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina registrou 131 casos de N1H1 com oito mortes


redacao@cidadeverde.com 

Imprimir