Cidadeverde.com
Geral

Consumidor flagra suposta fraude em bomba de combustível e grava vídeo

Imprimir

Um consumidor denunciou por meio de vídeo e gravação de áudio uma suposta fraude em um posto de combustível, na zona Sul de Teresina, na região do Monte Castelo.  O vídeo está circulando nas redes sociais nesta quarta-feira (13) e revela que os veículos não eram abastecidos conforme a quantia paga pelos consumidores. O Cidadeverde.com teve acesso ao material por meio do aplicativo Whatsapp. 

No áudio, o consumidor afirma já ter trabalhado por sete anos em um posto de combustível para garantir que a atitude do frentista está errada. No vídeo, ele solicita a presença do gerente do estabelecimento, após surpreender o profissional questionando porque a “bomba está ligada” mesmo sem abastecer os veículos. O frentista responde que o responsável não está no local e “está desligando” a bomba. 

Veja a explicação do consumidor que flagrou o suposto “golpe da bomba”: 

“Essa é a segunda vez que eu abasteço neste posto. Eu percebi que estava com pouco combustível e parei para abastecer, tinha um Fiat Uno abastecendo na minha frente. Eu vi que o Fiat Uno saiu e o frentista não colocou a pistola, a pistola é o gatilho de onde sai o combustível, no local. Ele colocou pendurado onde se coloca a mangueira e a bomba continuou ligada. Eu lembrei que já abasteci neste posto, coloquei R$ 30, se não me engano, e quando sai do posto o ponteiro do carro não subiu, mas eu não tinha prova e não voltei”, disse o rapaz no áudio.
 
A gravação continua: “o Fiat Uno na minha frente abasteceu R$ 15. O frentista não colocou a pistola no local porque se ele coloca no local certo a bomba desliga automaticamente, então quando ele for ligar ela zera. Ele deixou o bico pendurado no local que coloca a mangueira para (a bomba) continuar ligada e quando ele fosse começar o abastecimento (no meu carro), já iria começar com R$ 15, que era o valor que tinha abastecido no Fiat Uno. Eu observei que ele ficou na frente do gatilho para eu não ver, mas eu já tinha observado e desci do carro com o celular filmando”.  

Carlienne Carpaso
redacao@cidadeverde.com 

Imprimir