Cidadeverde.com
Geral

Soda cáustica leva 179 pessoas a hospitais de Minas Gerais

Imprimir

Até outubro deste ano, 179 pessoas foram atendidas em um pronto-socorro de Belo Horizonte, após ingerirem soda cáustica. Cerca de 95% das vítimas são crianças com até 5 anos de idade. Se ingerida, a substância é capaz de provocar lesões permanentes no organismo e até causar a morte do paciente. Detergentes, sabão, limpa-forno e artigos de higiene em geral podem ser armadilhas para crianças.

“Queima-se a boca, a garganta e todos os órgãos da região. A soda cáustica corrói o esôfago”, diz Silas Carvalho, médico endoscopista. As embalagens reutilizadas e com tampas que podem ser abertas com facilidade oferecem mais perigo. Os médicos defendem que os fabricantes de produtos à base de soda cáustica sejam obrigados a usar embalagens mais seguras e a colocar símbolos de advertência nos rótulos.

A dona-de-casa Maria das Graças Godinho tomou soda cáustica aos 6 anos, achando que era leite. Hoje, aos 60 anos, ela já fez mais de 500 procedimentos para tentar recuperar o esôfago. Teve câncer no órgão e já passou por duas cirurgias. “É muito sofrimento. Tem hora que eu choro de desespero, mas não tem o que fazer”, diz.

Fonte: G1

Tags:
Imprimir