Cidadeverde.com
Últimas

Laudo do IML comprova que bebê de 4 meses morreu engasgado com leite

Imprimir

Fotos: Yala Sena

Um laudo do Instituto Médico Legal (IML) constatou que o bebê de 4 meses que morreu ontem (18) no Residencial Torquato Neto 4 foi vítima de asfixia causada por leite. A morte aconteceu entre 4h30 da madrugada e sete horas da manhã. A perícia constatou ainda que não havia presença de conteúdo sólido no sistema digestivo da criança e que o engasgo teria ocorrido enquanto ela dormia.

O colegiado do Conselho Tutelar da zona Sul, localizado no bairro Vermelha, comunicou na tarde desta quinta-feira que não houve nenhum tipo de omissão por parte dos conselheiros e que todas as providências foram adotadas no caso. O bebê e mais três irmãos moravam com os pais, que já haviam sido denunciados por maus-tratos. 

Na última sexta-feira, o Conselho disse que recebeu novas denúncias e que, mesmo com dificuldade de veículos, já que está há 20 dias sem carro, foi até o local onde a família morava e adotou as providências. Na segunda, a mãe das crianças esteve no Conselho Tutelar e assinou um termo de responsabilidade se comprometendo a cuidar e zelar pelos filhos.

Um representante do conselho informou que a denúncia de maus-tratos tramita na entidade desde 2013. Na época seriam maus-tratos às crianças de 10 e 6 anos. O conselho esclareceu ainda que encaminhou ao poder Judiciário para que as crianças fossem para um abrigo ainda em 2013 em Teresina. Elas chegaram a frequentar uma casa de acolhimento enquanto um acordo com a justiça e a família garantia um apartamento para o casal criar os filhos.

Documento assinado pela mãe das crianças:

O Conselho Tutelar da zona Sul disse ainda que apenas faz a intermediação para que as crianças sejam assistidas pela rede de proteção à criança e o adolescente. Uma nota deve ser divulgada nas próximas horas informando que todos os procedimentos foram adotados e que em nenhum momento suas funções foram negligenciadas.

Os pais das crianças são catadores de lixo e foram presos em flagrante ontem, quando o corpo da criança foi encontrado no sofá da casa.  Eles já estão em liberdade graças a uma audiência de custódia realizada nesta quinta-feira (19). As outras crianças estão em um abrigo da capital.

Flash Yala Sena
Hérlon Moraes (Da Redação)
redacao@cidadeverde.com

  • casa_torquart_(1).JPG Rodrigo Antunes
  • casa_torquart_(2).JPG Rodrigo Antunes
  • casa_torquart_(3).JPG Rodrigo Antunes
  • casa_torquart_(4).JPG Rodrigo Antunes
  • casa_torquart_(5).JPG Rodrigo Antunes
Imprimir