Cidadeverde.com
Política

Prefeito eleito da cidade de Curimatá é preso em sítio de Teresina

Imprimir
A Comissão Investigadora do Crime Organizado - Cico - prendeu na tarde desta terça-feira (18) mais um político suspeito de envolvimento em roubos de carga na região sul do Piauí. Desta vez foi o prefeito eleito de Curimatá, José Arlindo da Silva Filho, conhecido como Zezinho ou "Gordo do Tomate".
 
A prisão aconteceu por volta de 14h desta terça em um sítio na região da Grande Teresina, onde estavam Zezinho, o filho e seu motorista. A propriedade seria do advogado Haroldo Vasconcelos. Nela foi encontrada uma arma de fogo registrada em nome do advogado, que chegou a ser preso no final do ano passado acusado de ajudar em uma tentativa de fuga na Casa de Custódia de Teresina.
 


No sítio ainda foi encontrada uma caminhonete. O delegado Bonfim Filho explicou que a relação de Zezinho com os crimes está sendo investigada. O prefeito eleito tem 51 anos, é natural de Caruaru/PE, e no site do Tribunal Superior Eleitoral - TSE - consta como sua ocupação a profissção de agricultor.
 
Na manhã de hoje, a Cico também prendeu o filho do prefeito de Fronteiras, Osmar Filho, acusado de participação no esquema. Com ele foram encontrados mil dólares, R$ 10 mil e uma relação com nomes de eleitores, títulos e valores pagos, na cidade de Fronteiras, que podem caracterizar compra de votos.
Na última eleição de outubro, Zezinho superou nas urnas o candidato da situação, Coronel Antônio, apoiado pelo ex-prefeito Valdeci Júnior, cassado pela Justiça Eleitoral acusado de compra de votos na sua eleição. Ele ainda recorre da decisão.
 
Tags:
Imprimir