Cidadeverde.com
Política

Elmano Férrer diz que chapa com três senadores mantém partidos unidos

Imprimir

O senador Elmano Férrer (Podemos) falou, pela primeira vez, depois da polêmica envolvendo a formação da chapa majoritária que ele encabeça. Ele justificou a decisão de lançar três candidatos ao Senado como forma de manter a união entre os partidos que integram a coligação.

“Foi uma decisão tomada dentro do que a lei determina. Agora o eleitor terá três nomes para escolher. São nomes técnicos e com qualidade. Temos o doutor Paulo Henrique (Rede), a doutora Flávia Barbosa e um homem ligado ao povo que é o Quem Quem (Avante). O povo é que vai escolher. O importante é destacar que mantemos esse grupo de partidos unidos”, afirmou.

Elmano Férrer fez duras críticas ao governo de Wellington Dias (PT). Segundo ele, o governador priorizou alianças políticas e prejudicou a administração pública. “O governo do Piauí está falido. A política foi priorizada no lugar da administração. Das promessas que ele fez em 2014, foram cumpridas apenas três de 20. Políticos ocuparam cargos públicos só para beneficiar aliados. Enquanto isso, a saúde, educação e segurança pioraram”, disse.

Sobre o plano de governo que irá apresentar ao eleitor, Elmano diz que é preciso primeiro reorganizar a administração pública. “Primeiro temos que colocar a administração no eixo. Esse governo acabou com o Estado. o Piauí está falido. Primeiro vamos organizar a máquina pública. Em seguida vamos focar na educação. Vamos gerar emprego, principalmente, para os jovens que saem das universidades sem expectativas. Outra grande preocupação é a saúde”, destacou. 

Lídia Brito
lidiabrito@cidadeverde.com

Imprimir