Cidadeverde.com
Política

Ciro Nogueira reage as críticas que vota em Lula e diz: "nunca escondi isso"

Imprimir


Foto: WilsonFilho/CidadeVerde.com

O senador Ciro Nogueira (Progressista), que tenta à reeleição, usou sua rede social para responder as críticas da imprensa - principalmente do centro sul - sobre seu apoio a candidatura de Lula a presidência da República. 

Veja o que ele disse:

"Boa (?) parte da imprensa do centro-sul do país parece não ter arquivos. Faz um ano que digo: sendo Lula candidato, voto nele. Nunca escondi isso de ninguém, sobretudo de meus aliados. É uma questão de ter e manter a palavra, que faço como bom nordestino que sou".

Ciro é questionado porque seu partido, o Progressista, declarou apoio a candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) a Presidência da República. No entanto, o senador vem afirmando que deixou claro na aliança nacional que se Lula for candidato irá declarar voto para o petista. 

Proposta da saída de presos temporários

O presidente nacional do Progressitas voltou a defender o fim da saída temporárea de presos. No último fim de semana. um acidente provocado por um preso que usufruía do “saidão” matou três pessoas em Brasília.
 
O senador Ciro Nogueira (Progressistas-PI) apresentou o PLS 31/2018 que revoga todos os artigos que tratam do tema na Lei de Execução Penal. Para o senador, os “saidões” não cumprem o objetivo, que é a ressocialização dos presos e o resultado são casos como o registrado no último domingo.
 
“Em Brasília vimos um crime em plena luz do dia ser praticado por um assaltante beneficiado com o saidão do Dia dos Pais, uma ação que resultou na morte de pessoas de bem, de pessoas inocentes que o Estado deveria estar protegendo. Nossa proposta é no sentido de rever essa legislação, ampliar o debate e acabar com essa sensação de impunidade causada pelos saidões”, declarou.
 
O projeto é está sendo analisado na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. A relatora da proposta é a senadora Ana Amélia (PP-RS).
 
A Lei de Execução Penal autoriza até 35 dias de "saidão" durante o ano. A concessão depende dos juízes que acompanham a execução penal. Normalmente, o benefício é concedido em datas como Páscoa, Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças, Natal e Ano Novo, mas há estados em que os juízes concedem saídas, por exemplo, nas festas juninas e em outras datas.
 

Lídia Brito e Yala Sena

[email protected] 

Imprimir