Cidadeverde.com
Cidades

PM prende bando e impede estouro de caixa eletrônico em panificadora

Imprimir
  • caixa_pm.jpg PM-MA
  • caixa_pm2.jpg PM-MA
  • cofreme.jpg PM-MA
  • carrostrras.jpg PM-MA

A Diretoria de Inteligência e Apoio Estratégico do Maranhão (Diae) conseguiu abortar um estouro de caixa eletrônico em Timon-MA. De acordo com o comandante do 11° BPM, tenente coronel, Hormann Schnneyder, quatro suspeitos foram presos com material utilizado em estouro de caixas eletrônicos. O militar acrescenta que a ação criminosa seria em uma panificadora no bairro Formosa, situada em uma área comercial na cidade. 

"O Diae já estava fazendo esse monitoramento. A Força Tática prendeu três dos suspeitos em uma área comercial e eles declinaram o nome e o local onde estava quarto elemento, em um sítio na localidade Campo Grande. Lá encontramos materiais usados em estouros de caixas eletrônicos", explica o comandante. 

As prisões ocorreram na madrugada desta segunda-feira (27). Os suspeitos foram identificados como Romário Carvalho de Moura, Keslley Júnio dos Santos Sousa, Jorge dos Santos Santiago e José Camelo de Moura Neto. 

"O José Camelo reside em Teresina-PI e tinha um mandado em aberto por homicídio qualificado, mas a maioria dos suspeitos são de outros estados. Um deles, inclusive é de Brasília e como trabalhava com solda de casco de navio, foi recrutado pelo bando para abrir os caixas eletrônicos", disse o comandante. 

No sítio, a PM apreendeu uma pistola, um rifle, munições, maconha, oito aparelhos celulares, R$ 741 em dinheiro, barras cilindricas galvanizadas, furadeira, alicate entre outros objetos, além de um cofre enterrado no quintal que, de acordo com a PM, seria usado para guardar o dinheiro do assalto. 

"A placa do carro, um Strada, não coincidia com o número do motor. Na verdade, a mesma havia sido adulterada com propósito de beneficiar a ação dos criminosos. Em consulta ao Infoseg com dos dados do motor, foi constatado que o carro era roubado e que a placa verdadeira era OEA 3578", destacou o tenente-coronel.

 

Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir