Cidadeverde.com
Política

Candidata do PCO diz que eleições são cartas macabras

Imprimir

A candidata ao Senado pelo PCO, professsora Albetiza Moreira, disse que as eleições são "cartas macabras" e que o país vive um momento de ditadura. Em entrevista ao Notícia da Manhã, desta terça-feira (04), ela citou os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff e disse que não aprova um substituto do petista para concorrer neste pleito. 

"As eleições não são só de cartas marcadas, mas de cartas macabras. A eleição é para eleger, mas cadê a nossa presidenta que foi eleita? mesmo que eu não tivesse votado nela, cadê a presidenta do Brasil? por que tiraram a presidente? crime de responsabilidade? fizeram uma farsa [...]  estamos vivendo um momento em que se foi roubado o voto do povo e agora o TSE quer aplicar a ditadura nas eleições. Temos o candidato Lula, que está na frente", disse a candidata que, em vários momentos, retomou o discurso sobre o ex-presidente, que teve o registro de candidatura rejeitado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Albetiza Moreira disse que o momento é de convocar o povo a lutar contra o golpe. 

"A Direita não ganha eleição no Brasil desde 2002, perdeu sistematicamente e querem ganhar no tapetão. Vamos defender o Lula até o fim. Se Lula não tiver na urna, ela está deslegitimada. Se não tiver Lula, vamos chamar o povo a rua, fazer uma grande mobilização e dizer que a eleição não vale", disse a professora. 

Na área da Educação, a candidata defendeu investimentos e a valorização do magistério. 

"Que não vejam a Educação como custo, não vejam os professores como máquinas superprodutivas", disse a candidata.

 

Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir