Cidadeverde.com
Geral

Ex-sargento do Exército é preso suspeito explodir banco no Maranhão

Imprimir

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Suspeitos participação em uma quadrilha que explodiu o Banco do Brasil. O suspeito do Piauí aparece de camisa vermelha listrada

Um ex-sargento temporário do 2º Batalhão de Engenharia de Construção (2º BEC) em Teresina está entre os presos de uma operação deflagrada no Maranhão para desarticular organização criminosa suspeita de uma tentativa de roubo ao Banco do Brasil de São Luís Gonzaga do Maranhão.

O crime ocorreu às vésperas do feriado da Independência. Ao todo foram presos sete suspeitos. 

"O estouro foi dia 06, na véspera do feriado e ocorreu no Maranhão, mas há um integrante de Teresina. O Greco auxiliou na identificação e prisão", explica o delegado Willame Moraes, coordenador do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco).

Delegado Willame Moraes, coordenador do Greco

O ex-sargento foi identificado como Marbyo Alves da Costa, natural de Teresina, no Piauí. Os suspeitos do Maranhão foram identificados como Valdivino Vieira, Jacinto de Sousa Silva, Bruno Milhomens, Joaquim Henrique Silva Neto, vulgo Neto, Itamar de Sousa Salles, vulgo Pernambuco, e Aline Moreira Lima, de acordo com a Polícia Civil.

"O Marbyo era sargento temporário do Exército e foi expulso porque comprou uma arma sem autorização do comandante. A participação na tentativa de roubo ao banco foi levar parte do grupo e resgatá-los. Ele também participou de ações logísticas e levava e trazia  material por ter carro 'limpo' e ter sido  Exército", completa Gustavo Jung, delegado do Greco. 

A operação foi deflagrada pela Polícia Civil do Maranhão, através da SEIC/DCRIF, com apoio das Delegacias Regionais de Presidente Dutra, Bacabal e Barra do Corda, e Greco e Diae do Piauí. Na ação criminosa, os suspeitos explodiram a agência bancária e só não levaram o dinheiro porque uma laje desabou e impediu a passagem dos bandidos até o local onde estava localizado o dinheiro da agência.

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Suspeitos efeturam vários tiros em uma viatura da PM

O coordenador do Greco acrescenta que a maioria dos presos tem antecedentes criminais por roubo, furto, porte de arma e receptação. Na operação foram apreendidos uma Strada, um Corolla, um Jeep Renegade [usados na tentativa de assalto] e um Palio utilizado na fuga. 

"Em um dos locais apontados como refúgio dos criminosos foi apreendida uma espingarda calibre 20, munições calibre 20 e 38. No interior de um dos automóveis, foram encontradas munições calibre 380. 

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Um dos carros apreendidos na operação

As equipes policiais continuam fazendo diligências com o objetivo de prender os demais envolvidos e apreender o armamento", finaliza Willame Moraes. 

 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Imprimir