Cidadeverde.com
Esporte

Ônibus da Fundespi quebram e pais se preocupam sem notícias dos filhos

Imprimir
  • embarque_jej-1.jpg Fábio Lima/Cidade Verde
  • embarque_jej-2.jpg Fábio Lima/Cidade Verde
  • embarque_jej-3.jpg Fábio Lima/Cidade Verde
  • embarque_jej-4.jpg Fábio Lima/Cidade Verde
  • embarque_jej-5.jpg Fábio Lima/Cidade Verde

O desespero de uma mãe que passou mais de 24 horas sem notícias do filho, de 13 anos, agora é acompanhado pela preocupação com o retorno de uma longa viagem de Natal a Teresina, por causa da estrutura dos ônibus. 

O filho dela é um dos atletas que viajou para participar da etapa regional dos Jogos Escolares da Juventude no Rio Grande do Norte, que acontece nesta semana. O retorno de Natal está marcado para o dia 16 de setembro.

Os pais denunciam o descaso da Fundação dos Esportes do Piauí (Fundespi). Eles relatam que a Fundespi “vendeu” uma proposta de viagem falha. Os familiares cobram que os filhos e os professores/técnicos retornem a Teresina no ônibus apresentado no fechamento do contrato de participação. 

“Apresentaram um ônibus na reunião com os pais, e na hora da viagem era um ônibus de qualidade inferior”, disse uma das mães, que prefere não se identificar. 

“Na reunião era um ônibus de alto nível, quando a gente chegou lá a gente se deparou com o ônibus de menor qualidade. Eu fiquei com aquela preocupação, falei com o professor, mas ele disse que os ônibus eram bons. Meu filho saiu dia 11, a noite, e tive notícias dele só no dia 12 à noite.  A gente só teve notícias porque ligamos para o hotel. Nenhum contato da Fundespi e da delegação dava certo”, afirma a mãe. 

A mãe afirmou que o filho embarcou no dia 11 de setembro com destino a Natal, junto com equipes de basquete, vôlei, futsal e handebol.  Os atletas estão divididos em times de 12 a 14 anos e de 15 a 17 anos acompanhados por técnicos.

A preocupação dos pais está na estrutura dos ônibus em que os meninos viajaram. A mãe relata que ficou sabendo pelas redes sociais e por uma reportagem da TV Cidade Verde que um dos ônibus quebrou por duas vezes durante o percurso.  Isso seria um retrato do descaso com os jogadores e com o esporte no Piauí. 

“A minha preocupação agora é com a vida do meu filho e de todas as outras crianças. Minha preocupação é com a volta. Eles vão voltar nas mesmas condições que foram? E se uma tragédia ocorrer? É um descaso com a vida do ser humano. É uma indignação da família, das crianças. É uma viagem difícil, longa, e se o ônibus não tem condição é pior". 

As equipes de jogadores são formadas em sua maioria por pré-adolescentes e adolescentes. 

Eles estavam divididos em três ônibus. A programação inicial de chegada era na manhã de quarta (12), mas dois só chegaram à noite de quarta e na manhã de quinta (13).

Os pais receberam a informação de que um ônibus chegou a quebrar por duas vezes, uma em frente ao AABB, na Avenida João XXIII, em Teresina, e outra em um município do Ceará.  

A mãe afirma que essa é a primeira vez que o filho viaja sozinho para uma competição. Ela ressalta que será difícil confiar o seu filho novamente à Fundespi. “Eu deixei confiando que existiria uma estrutura, e não teve”, declarou.

Reuniões

Duas mães confirmaram ao Cidadeverde.com que as reuniões marcadas com a direção da Fundespi e a empresa do ônibus não ocorreram. As reuniões seriam realizadas ontem (13) e hoje (14) no período da manhã. 

“Só foi informado que os ônibus iriam passar por uma manutenção em Natal, mas não queremos manutenção, nós queremos um ônibus de qualidade, o que foi apresentado na reunião”, declarou uma das mães. 

“Foi marcada uma reunião conosco e o contratante da empresa de ônibus não apareceu. Nós queremos a segurança dos nossos filhos e deixar clara a irresponsabilidade (da Fundespi) para que isso não se repita, apesar da gente já ter sido informado que eles fazem isso com os participantes. A gente não sabe o que está por trás disso”, argumentou outra mãe, que também preferiu não se identificar. 

Desempenho comprometido

Os times de futsal, handebol, vôlei e basquete foram a Natal competir com os vencedores dos Jogos Escolares de outros estados do Nordeste. Só o campeão e o vice em cada modalidade garantem vaga na fase nacional do evento, promovido pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB).

Um dos integrantes da delegação piauiense ouvido pelo Cidadeverde.com disse que o desempenho de atletas pode ser comprometido por conta do atraso na viagem. Os alunos embarcaram na noite de terça-feira (11) e deveriam chegar às 14h do dia seguinte, mas só chegaram no fim da noite de quarta. 

O Cidadeverde.com apurou que um dos três veículos apresentou problema ainda na saída de Teresina, na terça-feira, e quebrou em Itapagé (CE), 460 quilômetros distante da capital piauiense. A delegação precisou esperar outro ônibus ser enviado do Piauí para seguir viagem. Atletas de vôlei e basquete só chegaram a Natal na madrugada de quinta, horas antes de estrearem na competição.

Além do manifesto dos pais em Teresina, professores dos times envolvidos no torneio irão se reunir à noite em Natal, após o primeiro dia de jogos, para discutir a viagem de volta. Alguns se recusam a embarcar nos mesmos ônibus que foram ao Rio Grande do Norte. Apesar de dois veículos terem concluído a viagem, há reclamações da estrutura interna dos mesmos - como falha no ar-condicionado - e o temor de que novos problemas possam surgir.

Problema recorrente

No ano passado, os pais também reclamaram das condições do ônibus ainda no embarque e os veículos tiveram que serem trocados. Na época, os pais reclamaram que um dos ônibus não tinha cintos de segurança e estavam pneus danificados. Uma das mães relatou que os ônibus era “sucateados” e teriam sido “contratados em cima da hora”. 

Fundespi

Para o presidente da Fundespi, José de Ribamar Costa, não há motivo para preocupação. Segundo ele, a empresa contratada presta o serviço há dois anos e nunca havia dado problema. Ele afirma que os jovens foram bem assistidos e que já há um ônibus reserva no meio do caminho para fazer algum resgate, se necessário, caso algum ônibus apresente alguma falha mecânica. 

“O que fizemos como estratégia, consertamso esse ônibus, e vai ficar de sobreaviso lá em Itapajé (CE) aguardando o retorno dos outros ônibus. Os outros saíram com os alunos provavelmente no sábado e no domingo, e se tiver algum problema, o reserva estará esperando para socorrer. Não vai ter problema, se Deus quiser, porque o que planejamos é para que dê tudo certo”. 

Vídeo

Parte do grupo que está em Natal gravou um vídeo, publicado nas redes sociais, em que um professor diz que a Comissão do Professores que viajou com os alunos definiu que os atletas e professores não irão retornar a Teresina nos mesmos ônibus que foram enviados, que estão em Natal. "Viemos aqui pedir a posição do orgão respnsável  pela contratação dos ônibus, para que a gente possa retornar em segurança para nosso local de origem".

Sobre o vídeo, o presidente da Fundespi disse que foram locados dois novos ônibus de uma empresa da cidade de Natal para trazer todos de volta e garantir retorno sossegado para eles. 


Carlienne Carpaso, Fabio Lima e Lyza Freitas
[email protected]

Imprimir