Cidadeverde.com
Esporte

Agente que fez empréstimo ao Corinthians levou Jair ao clube

Imprimir

ALEX SABINO E DIEGO GARCIA
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

O empresário Carlos Leite, responsável por empréstimo de R$ 200 mil para o Corinthians no fim de 2017, ajudou a colocar o técnico Jair Ventura no Corinthians, na semana passada. Ele havia cedido o dinheiro para regularizar a situação de sócios inadimplentes antes da eleição para presidente, realizada em fevereiro deste ano e vencida por Andrés Sanchez.

Leite confirma que participou de forma indireta da negociação com Jair Ventura, mas nega que o treinador seja seu cliente. "Fiz o meio de campo [da negociação], mas não participei diretamente. Tudo foi decidido entre o presidente e o técnico", afirmou.

"O Jair Ventura é um treinador que tenho relação, como vários outros, mas não o represento", completou.

Leite fez empréstimo ao clube quando a gestão do então presidente Roberto de Andrade -que pertence ao mesmo grupo político de Andrés Sanchez-, ofereceu desconto na taxa de reativação dos títulos de sócios que estavam inadimplentes e quisessem votar no pleito.

Representantes de candidatos da oposição e Andrés Sanchez, que tentava voltar ao cargo que ocupou entre 2007 e 2011, aproveitaram a oportunidade para regularizaram a situação cadastral de seus correligionários.

Após reclamações de conselheiros, a comissão eleitoral do clube interrompeu o processo, barrou novos pagamentos e proibiu que os-novos regularizados votassem.

Documento elaborado pelo clube e assinado por Carlos Leite atesta a devolução de R$ 51.635 ao empresário como "sobra de dinheiro usado para pagamento de manutenções de sócios".

Em contato com a reportagem, ele disse que o empréstimo foi feito a um amigo, aliado de Andrés na eleição.

"O empréstimo é um assunto encerrado. Foi feito de pessoa física para outra, e foi declarado no meu imposto de renda. Foi solicitado pelo Edu Ferreira [conselheiro e membro da chapa de Sanchez], com quem tenho relação há muito tempo", disse.

O acerto com Jair Ventura foi anunciado um dia depois da saída de Osmar Loss do comando técnico da equipe. Outros nomes foram cogitados, como Levir Culpi, Vanderlei Luxemburgo e Abel Braga, mas o único efetivamente procurado foi o treinador que começou o ano no Santos.

Ventura era apontado como um dos preferidos para assumir o Corinthians antes mesmo do pedido de demissão de Fábio Carille, em maio.

Em sua estreia no clube, o treinador viu a equipe ser derrotada pelo Palmeiras por 1 a 0, pelo Brasileiro.

Desde a eleição de Andrés, com quem Carlos Leite tem uma relação próxima há anos, o empresário também participou das negociações para a contratação dos atacantes Matheus Mathias (ex-ABC) e Jonathas (emprestado pelo Hannover, da Alemanha).

"Os meus jogadores todos sabem quem são e minhas negociações são todas registradas. Tenho 80 atletas em clubes. Jogador no São Paulo, tenho três. No Palmeiras, tenho o Luan", disse Carlos Leite.

No início do ano, Leite já havia sido um dos responsáveis pela chegada do atacante Mateus Vital, 20, ao Corinthians.

Além desses jogadores, ele representa os titulares Cássio e Fagner. Também é empresário dos volantes Camacho (Atlético-PR), Jean (Botafogo) e Fellipe Bastos (Sport), todos com contrato com o Corinthians, mas emprestados a outros clubes do país.

Procurado pela reportagem, o Corinthians apontou que escolhe seus profissionais por critérios técnicos.

"Sobre a ilação de um possível conflito de interesse [por conta do empréstimo], o clube destaca que baliza suas escolhas pela qualidade técnica dos atletas e um bom exemplo de jogadores cujas carreiras são administradas pelo referido empresário [Carlos Leite] são Cássio e Fagner, ambos de qualidade inconteste e que fizeram parte da seleção brasileira na última Copa do Mundo", disse o clube, por meio de sua assessoria.

Leite já havia emprestado dinheiro à agremiação em 2008, durante a primeira gestão de Andrés. O empresário desembolsou R$ 600 mil para colocar Wellington Saci e Eduardo Ramos no clube.

CARLOS LEITE, 47
Empresário de jogadores de futebol há mais de 15 anos, possui em sua lista de clientes cerca de 80 atletas atualmente, como o goleiro Cássio, o zagueiro Gil, o meia Renato Augusto e o lateral Fágner. Filho de portugueses, trabalhou com o megaempresário Jorge Mendes -representante de Cristiano Ronaldo- entre 2004 e 2006.
Imprimir