Cidadeverde.com
Política

Em ato no mercado do Dirceu, Ciro diz que Nordeste é o centro da pobreza

Imprimir
  • ciro.jpg Luccas Araújo / Cidadeverde.com
  • Sem_Título-8.jpg Luccas Araújo / Cidadeverde.com
  • Sem_Título-7.jpg Luccas Araújo / Cidadeverde.com
  • Sem_Título-61.jpg Luccas Araújo / Cidadeverde.com
  • Sem_Título-51.jpg Luccas Araújo / Cidadeverde.com
  • Sem_Título-41.jpg Luccas Araújo / Cidadeverde.com
  • Sem_Título-31.jpg Luccas Araújo / Cidadeverde.com
  • Sem_Título-21.jpg Luccas Araújo / Cidadeverde.com
  • Sem_Título-11.jpg Luccas Araújo / Cidadeverde.com
  • Sem_Título-6.jpg Luccas Araújo / Cidadeverde.com
  • Sem_Título-5.jpg Luccas Araújo / Cidadeverde.com
  • Sem_Título-4.jpg Luccas Araújo / Cidadeverde.com
  • Sem_Título-3.jpg Luccas Araújo / Cidadeverde.com
  • Sem_Título-2.jpg Luccas Araújo / Cidadeverde.com
  • Sem_Título-1.jpg Luccas Araújo / Cidadeverde.com
  • cirodentro2.jpg Luccas Araújo / Cidadeverde.com

Em Teresina neste domingo (23), o candidato à Presidência da República pelo PDT, ex-governador Ciro Gomes, afirmou que o Nordeste é o “centro da pobreza do país” e que se eleito, a sua principal proposta para a região é acabar com a miséria. 

O presidenciável chegou hoje pela manhã na capital e cumpriu agenda de campanha com caminhada no mercado do bairro Dirceu, zona Sudeste, onde concedeu entrevista coletiva.

“O Nordeste é o centro da pobreza do Brasil e o meu projeto terá como grande, grave e central objetivo superar a miséria”, disse sobre as propostas que tem para região.

Questionado se irá apoiar o candidato do PT à presidência, Fernando Hadadd, em um possível segundo turno, ele se mostrou otimista devolvendo a pergunta: “Como é que vou apoiar, se eu vou estar lá (no segundo turno)?”. 

Com a indagação, ele demonstrou "desconfiança" em relação aos resutlados das últimas pesquisas eleitorais, que apontam uma queda nas intenções de voto para ele. Ciro Gomes aifrmou que não se pode confiar em instituto de pesquisa em um país como o Brasil.

“Jamais devemos entregar aos institutos de pesquisa a nossa decisão. A decisão do voto dessa vez não podemos errar e em um país que até deputado se vende é bom que a gente coloque a pulga atrás da orelha também com instituto de pesquisa”.

Depois da caminhada, o candidato também tem agenda de campanha na cidade de Timon, no Maranhão, onde participa de reunião na sede do partido.

PDT X PT 

De acordo com Ciro Gomes, ele como o único candidato nordestino à presidência é a melhor opção dos candidatos nordestinos, porque tem maior identificação e vivência com os problemas da região. Para o presidenciável, a gratidão ao Lula é uma generosidade que o povo tem que ter, que é própria do povo brasileiro, especialmente dos nordestinos, contudo, não há como a força do nome de Lula ser transferida para Fernando Haddad.

“Se fosse Lula o candidato, provavelmente eu faria como acabei fazendo nos últimos 16 anos, mas não é, e aí o PT está explorando o nome do Lula e resta perguntar ao povo piauiense e ao nordestino, que melhor conhece, quem tem melhor proposta, quem tem melhor identidade com o sofrimento do povo do Nordeste. Eu até sofro uma certa discriminação por aí afora, mas sou o único candidato nordestino”

Projetos

Ciro falou que um dos seus principais projetos para o Brasil é acabar com a violência promovendo o desenvolvimento através do aumento de empregos e melhorando a educação. “Precisamos encerrar essa violência extremista que estamos dividindo como nação e apresentar um projeto que pode ser resumido em uma frase; trabalho para os pais e educação para os filhos. [...] Precisamos retomar o desenvolvimento e aí precisamos ajudar as famílias a se livrarem do SPC, e esse é um projeto que tenho bem estudado".

Ele acrescentou; “Nós precisamos restaurar a condição de financiamento empresarial, reestruturando com o BNDES, Caixa Econômica e Banco do Brasil a condição estrangulada das empresas brasileiras. Foram mais de 220 mil lojas e 13 mil indústrias fechadas também nos últimos três anos. Precisamos arrumar conta pública começando por crédito para a agricultura familiar, e de alta linhagem e fundamentalmente, fazer uma explosão de empregos da primeira hora pra a construção civil, em moradia popular e saneamento básico, e por fim retomar a industrialização”

Flash Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com 

 

Imprimir