Cidadeverde.com
Viver Bem

Será se shake para emagrecer realmente funciona?

Imprimir

Você já deve ter ouvido falar em algum tipo de shake, usado para para substituir refeições e ajudar na perda de peso. Esse tipo de produto possui em sua composição carboidratos, proteínas e alguma fração de gordura, além de fibras, vitaminas e minerais em alguns casos. Alguns profissionais costumam indicar o seu uso como forma de auxiliar no processo de emagrecimento, por ser uma forma de controlar mais rigorosamente o volume de alimento ingerido em determinadas refeições, que poderiam estar desequilibradas ou conter excesso de calorias. Os shakes são usados para substituir uma refeição, tendo uma quantidade menor de calorias, podendo deixar uma sensação maior de saciedade. Em alguns casos, a bebida pode se tornar uma opção menos prejudicial ao processo, como quando existe o hábito de trocar o jantar por um lanche pobre em vitaminas, minerais e fibras.

Porém, vale ressaltar que existem situações e situações. O melhor caminho para se alcançar o emagrecimento é trabalhar novos e saudáveis hábitos alimentares, de forma constante e duradoura. Substituir refeições por shakes pode inicialmente ser tentador, mas é preciso exercitar junto algumas mudanças comportamentais, aprendendo a comer o que seu organismo realmente necessita. Sendo assim, o shake pode ser uma opção para situações esporádicas, mas vale lembrar que nem todos os shakes vendidos por aí podem ser interessantes. Também é importante lembrar que ele não deve substituir várias refeições ao dia: pode entrar no café da manhã, no lanche da tarde e, eventualmente, compor um jantar, por exemplo. Mas para isso é necessária a indicação e a avaliação da composição deste produto por parte do nutricionista que acompanhar o caso, para que não seja utilizado de forma que venha comprometer a saúde.

 

Ao parar com o shake, o peso perdido volta?
Se o shake não foi inserido na dieta de forma correta, sim. O ideal é que junto ao uso do produto, ocorra uma reeducação alimentar, pois sem ela, quando for retirado da dieta o shake, certamente a refeição que vai compor a alimentação poderá ter um valor calórico bem maior do que aquele contido na bebida, além de ter o risco de ser uma refeição pobre em nutrientes como vitaminas e minerais.

 


Fonte: Minha Vida

Imprimir