Cidadeverde.com
Esporte

Renato sinaliza permanência, e Grêmio prepara oferta oficial

Imprimir

JEREMIAS WERNEK
PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - O técnico Renato Portaluppi sinalizou ao Grêmio que pretende ficar em Porto Alegre em 2019. Na primeira reunião com a diretoria sobre renovação de contrato, o treinador verbalizou o interesse que já havia sido demonstrado recentemente no dia a dia.

FOTO - LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Agora, o clube gaúcho prepara uma oferta oficial, que deve ser entregue até o início da próxima semana.

Segundo apurou a reportagem, o encontro entre Renato e Romildo Bolzan Júnior, presidente do Grêmio, nesta quarta-feira (7), serviu para ambos falarem sobre o planejamento para o próximo ano. A ideia do clube é usar ainda mais jovens no time principal e buscar reforços pontuais.

A mensagem passada por Renato foi de concordância com os termos. Nos últimos dois anos, o Grêmio forjou elenco com garotos da base e medalhões indicados pelo técnico. O próximo passo é ampliar o percentual de jovens e dar ainda mais profundidade ao plantel com reservas de melhor nível.

Nesta quinta (8), o mandatário gremista terá reunião com o departamento de futebol para seguir tratando do tema.

O Grêmio pretende entregar proposta oficial a Renato até o início da próxima semana, contudo não dará prazo para que o treinador responda. Até por isso, a diretoria já está preparada para uma certa "novela", aguardando com paciência um desfecho não tão rápido da negociação.

A oferta salarial a ser apresentada terá previsão de aumento, mas a quantia não é considerada substancial pelos dirigentes. O reajuste é visto como adequado mesmo depois das eliminações na Copa do Brasil e Libertadores. Antes da reunião, o Grêmio considerava a pedida financeira como um novo sinal sobre a vontade do técnico. Depois dela, o entendimento é que a mensagem é de "fico".

Em abril, Renato recusou proposta do Flamengo e não recebeu aumento salarial. À época, o treinador permaneceu sob argumento do planejamento feito pelo Grêmio para o ano e pela temporada em andamento. Uma saída ali deixaria o clube gaúcho exposto no mercado.

Contratado em setembro de 2016, Renato tem a seu favor os títulos e o comando pleno do futebol gremista. Os dirigentes também entendem ser um trunfo o ambiente com uma espécie de salvo-conduto perante boa parte da torcida, algo que dá mais liberdade ao trabalho.

Imprimir