Cidadeverde.com
Esporte

Torcida do Corinthians faz protesto e tem reunião com Jair Ventura e diretoria

Imprimir

O último treino do Corinthians antes da partida contra o Vasco, neste sábado, em São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro, foi marcado por um protesto de torcedores organizados do clube, que criticaram duramente a diretoria e avisaram que o confronto contra os cariocas é "uma guerra". Ao final da manifestação, os líderes do movimento tiveram acesso a parte interna do CT Joaquim Grava e se reuniram com membros da diretoria, o técnico Jair Ventura e o goleiro Cássio.

Cerca de 300 torcedores estiveram presentes no protesto e cobraram, principalmente, o presidente Andrés Sanchez, que está na Europa para diversos assuntos, entre eles tentar uma reunião com representantes da Emirates para acertar o "naming rights" da Arena Corinthians e um patrocínio master. Muitas ameaças também foram feitas. "Ei, você aí, acabo com a sua vida se o Coringão cair" e "se o Corinthians rebaixar, olê, olê, olá, o pau vai quebrar!" foram alguns dos cânticos dos torcedores.

Sem Andrés, quem recebeu os torcedores na parte interna do CT foram Alessandro Nunes (gerente de futebol) e Duílio Monteiro Alves (diretor de futebol), além de Jair Ventura e de Cássio, que participou de apenas uma parte da conversa. O Corinthians está em 13.º lugar, com 40 pontos, e tem apenas três a mais que a Chapecoense, primeira dentre os times que estão na zona de rebaixamento.

Enquanto torcedores gritaram e cobravam no lado de fora, Jair Ventura trabalhava e tentava definir o time, que está cheio de desfalques. A principal ausência foi o meia Jadson, com dores no joelho direito. Caso ele não possa atuar, Mateus Vital é quem entra. Douglas, suspenso, Romero, com a seleção paraguaia, e Carlos, com a seleção brasileira sub-20, são ausências certas.

O Corinthians deve ir a campo com Cássio; Fagner, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Ralf e Thiaguinho; Clayson, Jadson (Mateus Vital) e Pedrinho; Danilo.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir