Cidadeverde.com
Vida Saudável

Consumo moderado de café protege o cérebro contra deficiências

Imprimir

Foto: Pixabay/Fotos gratuitas

O consumo de café pode trazer benefícios e riscos para a saúde, no entanto, um estudo de 2016 da Universidade de Ulster em Coleraine no Reino Unido, concluiu que os benefícios do consumo moderado de café superam claramente os riscos potenciais. Ele parece proteger o cérebro contra deficiências cognitivas e aumentar as habilidades de raciocínio.

O seu consumo parece ter alguma correlação com uma redução do risco de desenvolver a doença de Alzheimer e a doença de Parkinson. Um novo estudo sugere que a chave para os benefícios dele na proteção do cérebro não está no teor de cafeína, mas na existência de compostos liberados no processo de torrefação dos grãos de café.

Os pesquisadores decidiram investigar os efeitos de três tipos dele: café escuro com cafeína, claro com cafeína e escuro descafeinado.

São os fenilindanos, em vez de quaisquer outros compostos relacionados ao café, que parecem inibir o acúmulo de tau e beta-amilóide, proteínas tóxicas, das quais o acúmulo excessivo no cérebro é um fator-chave nas condições neurodegenerativas, como a doença de Alzheimer e a doença de Parkinson.

Parece que um tempo de torrefação mais longo faz com que os grãos de café produzam mais fenilindanos. Isso sugere que o torrado escuro - seja normal ou descafeinado - tem o efeito protetor mais forte no cérebro.

 

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir