Cidadeverde.com
Geral

BR-343 tem trechos com risco de rompimento: "Se nada for feito, vai romper” , alerta Dnit

Imprimir

Fotos: Graciane Sousa/Cidadeverde.com 

Um parecer técnico de acidentes de trânsito elaborado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) apontou o risco iminente de rompimento de dois trechos da BR-343, na saída de Teresina. O relatório foi apresentado na manhã desta terça-feira (27) em coletiva de imprensa.

O superintendente da PRF-PI, Welendal Tenório, e o superintendente do Dnit-PI, Ribamar Bastos, afirmam categoricamente que, se nada for feito de forma emergencial, a rodovia vai romper no período chuvoso. 

"A gente ia divulgar esse relatório só quando completasse 100km de mapeamento. Mas, divulgamos agora porque o relatório apontou que chegando as chuvas vai ter rompimento. Nos locais já há erosão e estreitamento. É um local de risco", alerta Welendal Tenório.  

Em um trecho de 40 km, a PRF constatou três pontos críticos na BR-343 com maior risco de acidentes: intersecção da linha férrea, entre Teresina e Altos, cruzamento de acesso ao bairro Planalto Uruguai, e o trecho próximo à Hot Sat que já rompeu duas vezes durante o período chuvoso. Nestes locais foram registrados 16 acidentes somente este ano. O outro trecho que pode romper fica situado próximo ao condomínio Mirante do Lago.  

Obras de infraestrutura que incluem drenagem, acostamento, sinalização e construção de galerias estão entre as soluções apontadas pela PRF. 

O superintendente da DNIT também demonstra preocupação, mas ressalta que as obras são de responsabilidade do Governo do Estado, através do DER. 

Ribamar Bastos diz que obras no trecho estão paradas por falta de pagamento

"Há um convênio com o DER e, por isso, o Dnit não pode investir recursos. O convênio encerra em dezembro e estamos aguardamos uma definição do governo do Estado", justifica Ribamar Bastos acrescentando que as obras no trecho estão paradas por falta de pagamento do Estado, bem como trecho da BR-316. 

Caso o governo não renove o convênio, o Dnit poderá assumir a obra. A preocupação, contudo, é com proximidade do período chuvoso.

"Se nada for feito, vai romper. Se não for renovado, fatalmente, o Dnit vai ter que assumir a obra", disse Ribamar Bastos. 

As obras na BR-343 estão orçadas em R$ 33 milhões.


Flash Graciane Sousa
[email protected] 

Imprimir