Cidadeverde.com
Geral

2ª edição do Correndo contra a Pólio acontece no dia 9 em Teresina

Imprimir

Foto: Ascom/Rotary

No próximo dia 9 de dezembro o espírito do amor, solidariedade e paixão pelo esporte vão envolver a cidade de Teresina na Segunda edição do “Correndo contra a Pólio”, evento realizado pelo Rotary Clube Cajuína e que promete ser um marco para a cidade, se consolidando no calendário de atividades da capital.

O grande diferencial da “Correndo Contra a Pólio” é seu compromisso com a erradicação da poliomielite, também conhecida como paralisia infantil. O objetivo é divulgar as iniciativas do combate a doença que, embora não tenha cura, pode ser prevenida através de vacina. Os recursos das inscrições são destinados para campanha End Polio Now, promovida pelo Rotary Internacional para produção de vacinas para erradicação da Pólio em países em situação de extrema pobreza.

Assim, além de todas as emoções que envolvem a prática da corrida de rua, entre elas a superação de limites e os mais diversos benefícios para saúde física e mental, quem participar da “Correndo contra Pólio” estará efetivamente ajudando a uma causa social de grande impacto mundial.

“O Rotary é uma organização sem fins lucrativos que desenvolve diversos trabalhos em todo o mundo, entre eles abraçamos o desafio de combater a pólio. Através da corrida, vamos unir Teresina em torno da causa: falta pouco para erradicar a doença. Inclusive, outras capitais já manifestam o desejo de também realizar eventos nos moldes da “Correndo contra pólio” e isso é para nós motivo de grande orgulho.”,  destaca o presidente do Rotary Cajuína, José Carlos Formiga.

 A largada será no Teresina Shopping as 6h30 da manhã do domingo, dia 9 de dezembro. “São dia e horário ideais para você ir com sua família, seus amigos e todos que quiserem participar. Esta é a última prova do ano e vem coroar 2018 que teve grandes atividades para os amantes da corrida de rua, uma prática esportiva que ganhou um público assíduo e cada vez mais apaixonado pela modalidade.”, complementa José Carlos Formiga.

Maurício Pacheco da equipe de organização da corrida, explica os detalhes que envolvem a competição: “Ao se inscrever, os corredores recebem um kit com camisa, garrafa e viseira. Cada inscrito recebe um chip para cronometrar o seu tempo, assim, o resultado sairá com precisão e agilidade. Temos modalidade que levam em consideração a idade, sexo e a distância escolhida, que pode ser de 5 ou 10 quilômetros. Se você é iniciante ou ainda não pratica da corrida de rua, temos as opções corrida, caminhada e corrida kids, assim, todos podem participar sem distinção. Na premiação teremos troféus para os três primeiros lugares de cada categoria e medalhas para todos os corredores. É um evento muito bem organizado em seus mínimos detalhes.”, ressalta. 

O percurso terá saída do Teresina Shopping e chegada também no Teresina Shopping, passando pela Raul Lopes e pela avenida dos Ipês. Um circuito bastante atrativo e com pontos de apoio para a hidratação dos atletas de 2 em 2 quilômetros, além de toda estrutura de segurança necessária. 

Como se inscrever
Acesse o site www.correndocontrapolio.com.br e realize sua inscrição on line adquirindo um kit para participar e ajudar no combate à paralisia infantil

Sobre a poliomielite
A poliomielite é uma doença altamente infecciosa causada por vírus. Contraída geralmente através de água contaminada, afeta principalmente crianças com menos de 5 anos. Até meados dos anos 80, a pólio paralisava cerca de 150 crianças por dia no mundo, mas através de campanhas de vacinação em massa promovida por uma parceria global entre o setor público e privado, os casos de pólio reduziram 99,9%. O Brasil registrou o último caso em 1989.

Hoje, o vírus está limitado a poucas áreas em apenas três países - Paquistão, Afeganistão e Nigéria. Neles, informa a Organização Mundial de Saúde, a doença está controlada, mas mais esforços são necessários para garantir a vacinação. A expectativa da Organização Mundial de Saúde OMS é que a pólio seja a próxima doença a ser erradicada no mundo - depois da Varíola, a única condição considerada erradicada hoje.

Mesmo há décadas sem registros, o Brasil segue disponibilizando a vacinação em postos municipais, assim como efetivado a campanha anual de imunização.

Sobre o Rotary
O Rotary Internacional desde 1979 desenvolve ações em todo o mundo para captar recursos a favor da produção de vacinas para erradicação da Pólio em países em situação de extrema Pobreza. As doações já ajudaram a imunizar mais de 2.5 bilhões de crianças contra a pólio em 122 países

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Imprimir