Cidadeverde.com
Política

Themístocles diz que não pode ocorrer interferência externa na eleição da Assembleia

Imprimir


Foto:RobertaAline/CidadeVerde.com

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado, Themistocles Filho, afirma que os deputados devem ficar livres para escolher o presidente da Casa na eleição de fevereiro. Segundo ele, o governador Wellington Dias deve deixar os parlamentares livres.

Themistocles cita o exemplo de Bolsonaro na disputa pela presidência do Senado e Câmara Federal ao falar da necessidade do governador não interferir. Ele lembra que os parlamentares devem ser idependentes. 

"Não é que eu não queria, o governador toma a decisão que ele quiser. Se nem o Bolsonaro está se metendo na disputa da Câmara e do Senado, o normal é que deixe os deputados livres. Seria como se o Themistocles fosse para Brasília interferir lá. Cada deputado e senador que tome conta da Casa que representa. Cada um é independente. Nós votamos no governador", disse.
O deputado afirma que em janeiro deverá haver uma definição sobre possível consenso.

" O normal é que ele deixe a Assembleia livre. Em janeiro saberei dizer se haverá consenso. Eleição passar o Natal e é o ano Novo", comentou.
Se não ocorrer o consenso, Themístocles deve enfrentar o deputado Hélio Isaias do Progressistas. Na próxima semana, o senador Ciro Nogueira deve se reunir com o governador Wellington Dias (PT) para levar o nome de Hélio Isaias. 

Lídia Brito
lidiabrito@cidadeverde.com

Imprimir