Cidadeverde.com
Esporte

Seleção Brasileira já é favorita para a Copa de 2022

Imprimir

Imagem: Pixabay

O ano de 2018 ainda nem acabou, mas a Copa do Mundo, vencida pela França e que mais uma vez deixou os brasileiros sem o Hexa, já é passado. A Seleção Brasileira já iniciou um novo ciclo, que tem como grande objetivo o próximo mundial, no Catar, em 2022. E mesmo faltando ainda quatro anos para a próxima chance de conquistar a sexta estrela, o Brasil já desponta como favorito ao título.

Ao menos isso é o que dizem as casas de apostas esportivas mais populares do mundo. Em quase todas elas, a Seleção Brasileira, apesar de não ter chegado sequer às semifinais em 2018, é a principal candidata ao título no Catar. 

Em todas as listas, o Brasil é seguido de perto por Alemanha, França e Espanha. Você pode ver e comparar as probabilidades em cada casa de aposta acessando o portal ApostasEsportivas 34 (www.Apostasesportivas24.net), que mostra comparativos entre as principais casas online.

2018 só teve uma derrota, a mais dolorida

O favoritismo mostrado nas casas pelo mundo não é o único motivo que pode deixar a torcida otimista brasileira para o próximo ciclo. Em 2018, sob o comando de Tite, o Brasil disputou 15 partidas. Foram 13 vitórias, um empate e apenas uma derrota, justamente contra a Bélgica, que decretou a eliminação na Copa do Mundo.

Depois do mundial, a Seleção já entrou em campo em seis oportunidades, e conquistou seis vitórias, sem sofrer um gol sequer. Os adversários foram Estados Unidos (2x0), El Salvador (5x0), Arábia Saudita (2x0), Argentina (1x0), Uruguai (1x0) e Camarões (1x0).

Antes da Copa do Mundo, duas Copas América

É claro que, até 2022, muita coisa pode mudar no mundo do futebol e nas probabilidades de título do Brasil e de outras seleções. Até lá, o técnico Tite terá tempo para fazer a renovação necessária no grupo. E o primeiro grande desafio do novo ciclo será em casa: a Copa América 2019.

Entre junho e julho do próximo ano, a Seleção Brasileira vai receber seus rivais da América jogando em casa, buscando conquistar um título que não vem desde 2007. Na última vez em que sediou a Copa América, em 1989, o Brasil sagrou-se campeão.

Depois da Copa América no Brasil, será a vez dos Estados Unidos voltarem a receber a competição continental em 2020. O torneio voltará à Terra do Tio Sam quatro anos depois – o Chile foi campeão nos EUA em 2016. A Conmebol já anunciou que, após a edição 2020, a Copa América passará a ser disputada de quatro em quatro anos, sempre no mesmo ano em que a Eurocopa.
 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com 

Imprimir