Cidadeverde.com
Política

Sem quórum, Comissão de Finanças da Alepi não vota orçamento de 2019

Imprimir


Foto: Wilson Filho/Arquivo/Cidadeverde.com

A Comissão de Finanças  da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) não conseguiu quórum suficiente para votar a proposta orçamentária de 2019. Os deputados nao compareceram e o presidente da Comissão, deputado Wilson Brandão, deve fazer uma convocação extraordinária.

Sem a aprovação do orçamento a Casa não entra de recesso. O relator da proposta orçamentária, deputado Nerinho, afirma que os deputados devem assumir o compromisso de votar o orçamento.

"Fica nas mãos dos deputados. Se eles quiserem entrar de recesso no dia 20, devem votar. Mas cada dia fica mais difícil porque agora só vamos nos reunir na próxima terça, que ja é dia 18 (de dezembro)", disse Nerinho.

Com relação ao aumento para os demais Poderes, Nerinho afirmou que já se chegou a um acordo. Cada Poder irá receber um aumento de 4.5%.

"Todos os Poderes carecem de mais recursos, mas sabemos do enxugamento da máquina. O governo deu esse aumento de maneira homogenea. O TJ (Tribunal de Justiça) vai ter aumento dos magistrados, todos os Poderes merecem. Antes o aumento seria de 2% e agora será 4.5 %", disse.

A novidade é  que as folhas de pagamento de 2019 entram na proposta orçamentária.

"Nos anos anteriores não se garantia a folha de pagamento. O governo garantiu as 13 folhas no orçamento. Vai ser um ano de equilíbrio e de reorganização da máquina. O custeio vai ser menor. Esse ano vamos fazer um estudo. No próximo ano vai ser bem mais real", afirma.

 

Lídia Brito
[email protected]

Imprimir