Cidadeverde.com
Política

Jeová toma posse e não convida Firmino Filho: "por educação"

Imprimir
  • camara-vereadores.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • camara.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmttt.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmtt-51.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmtt-5.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmt-81.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmt34.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmt33.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmt24.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmt22.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmt-16.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmt11.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmt-10.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmt-9.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmt-7.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmt-6.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmt6.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmt5.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmt4.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmt3.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmt2.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmt1.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • cmt.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com

A nova Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Teresina tomou posse na manhã desta quarta-feira (02). O vereador Jeová Alencar (PSDB) foi reconduzido ao cargo de presidente da Casa.

Chamou atenção a ausência do prefeito Firmino Filho (PSDB). O líder tucano e nenhum dos secretários municipais foram convidados.

Jeová afirma que foi uma questão de educação. O prefeito encontra-se em viagem de final de ano e disse não querer interromper.

"Essa é uma data em começo de ano, a maioria das pessoas está viajando e para não obrigar ninguém a deixar suas viagens resolvemos não convidar. É nossa maneira simples e humilde de trabalhar. A posse é simbólica", declarou.

A relação entre Jeová é Firmino ficou estremecida após a eleição. Jeová foi reeleito sem o apoio de Firmino. O prefeito chegou a falar em traição e os dois romperam.

A ausência de vereadores também foi sentida. Apenas dez estavam presentes.

"Foi acertado com os vereadores. Convidamos, mas a maioria está viajando e não queria quebrar esse ciclo dessa viagem. Optamos por essa coisa bem simples e modesta", declarou.

O presidente nega que a falta de convite seja resultado do rompimento com Firmino.

"Temos respeito por todos os gestores. Não foi nada de questão pessoal. Para comandar um poder é preciso ter um pensamento macro. Sempre estaremos em busca do dialogo", destacou.

Jeová voltou a falar sobre a possibilidade de judicializar o processo de liberação de emendas. Alguns vereadores reclamam que não recebem emendas há muitos anos.

"O não cumprimento das emendas tem sido um problema. Não só dos vereadores da base, mas também de oposição. Existem muitas reclamações. Tivemos há pouco tempo um encontro com os secretários para atualizar o problema. O canal de diálogo foi aberto e vamos buscar até esgotá-lo. Caso contrário vamos nos posicionar judicializando", disse.

Ele também apontou os problemas enfrentados pelos vereadores da capital.

"Teresina cresceu muito. E os problemas crescem também. O problema é que os vereadores são para a população o poder executivo. Os problemas da cidade na zona periférica, onde falta atuação do poder público, isso é um grande problema", afirmou.


 

Lídia Brito
redacao@cidadeverde.com

Imprimir