Cidadeverde.com
Viver Bem

Conheça os benefícios de incluir a batata doce na dieta

Imprimir

Foto: Pixabay/foto gratis

Se você ainda não aderiu ao hábito de comer batata doce, está na hora de inseri-la ao cardápio. Dono de grandiosos benefícios para saúde, o alimento é considerado funcional e pode ser aproveitado das mais diversas formas na culinária  

Em geral relacionada às dietas esportivas ou de quem pratica muita atividade física, a batata doce (também chamada de batata da terra ou batata da ilha) é rica em nutrientes como vitaminas A, E e do complexo B , além de minerais como ferro, cálcio, magnésio, potássio e fósforo. 

O "queridinho" dos apaixonados por academias também é fonte de alguns antioxidantes, que são substâncias que auxiliam na proteção do organismo, fortalecendo o sistema imunológico. 

Colesterol

A batata doce é boa fonte de fibras solúveis, em especial a pectina, que ajuda a controlar os níveis de colesterol no sangue. Com isso, ajuda a prevenir doenças cardiovasculares, como infartos, derrames e outras complicações. 

Sistema digestivo

As fibras alimentares encontradas na composição da batata doce contribuem com as funções do aparelho digestivo. Melhoram também o trânsito intestinal, prevenindo a prisão de ventre, por exemplo. 

Fonte de energia

Não são apenas atletas que se beneficiam do consumo de batata doce. Ela pode auxiliar a melhorar a disposição para as rotinas de trabalho, já que é rica em carboidratos saudáveis, aqueles que não elevam o nível de açúcar no sangue.

Emagrecimento

A batata doce é um alimento saboroso e pode ajudar no emagrecimento. As fibras também são responsáveis por garantir saciedade mais facilmente, contribuindo a diminuir a quantidade de alimentos ingeridos. Assim, vestir aquela calça que não cabia mais deixou de ser um sonho distante. 

Pele

Abundante em vitamina E, a batata doce atua na prevenção das ações dos radicais livres no organismo, promovendo uma pele saudável, hidratada e jovem por mais tempo, sem rugas ou marcas de expressões causadas pela idade.

 

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir