Cidadeverde.com
Economia

Associação dos produtores prevê queda na safra de soja em 15% em 2019

Imprimir

Fotos: Aprosoja Brasil

O presidente da Associação dos Produtores de Soja do Piauí (Aprosoja PI), Alzir Aguiar, relatou que a expectativa de queda na safra de soja deste ano é de 15% na produção do Estado. A nível nacional, ele destacou que a queda pode chegar a 10 milhões de toneladas de soja quando comparada ao ano de 2018.

Ele explica que essa quebra ocorre devido a uma pequena estiagem no Piauí no período de dezembro e janeiro. "Mas que será preciso acompanhar no decorrer dos dois próximos meses que é quando colhemos a soja", disse. " A questão climática não é apenas no Piauí. O próprio Paraná que é um dos maiores produtores de soja do país informa uma quebra de 30% da safra".

A situação da produção de soja no país está sendo discutida em uma reunião da diretoria com representantes do país. Além da perspectiva de quebra da safa,  também está sendo discutido as condições das lavouras (clima); o crédito rural; tabelamento do frete; Funrural (procedimento para opção de pagamento pela folha de salários);

BRs em discussão 

Alzir Aguiar  Neto relatou que a situação das rodovias federais que cortam o Estado é um dos principais pontos discutidos na primeira reunião da diretoria da Aprosoja Brasil em 2019, que acontece nesta quarta (23) e quinta (24) em Maringá (PR).

Em entrevista ao Cidadeverde.com, Alzir Aguiar ressaltou que os problemas de infraestrutura é um dos entraves que dificultam o desenvolvimento econômico do Piauí, e a relação dos produtores com o comércio de outros estados brasileiros. 

"O Piauí está discutindo a infraestrutura a nível federal nas BRs, que é de extrema importância para a entrada de insumos. Nós dependemos muito do insumo que vem do centro-oeste.  Estamos levando essa pauta em conjunto com os estados do Maranhão e Tocantins", explicou o presidente. O assunto já é ponto de discussão com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. 

Alzir, que é produtor em Baixa Grande do Ribeiro, no Sul do Piauí, ressalta que a expectativa é "trabalhar para aumentar nossa produção, gerando riqueza e renda".



Ele explicou que uma das medidas para melhor integrar a região dos cerrados piauienses no que tange a entrada de insumos, peças de maquinários agrícolas e outras, é ter um acesso ao Sul do Estado do Piauí, por meio da BR-330 (rodovia federal planejada) que ligaria Bom Jesus no Piauí a Tasso Fragoso no Maranhão, cortando o Maranhão entrando pelo Tocantins para assim integrar o Sul do Piauí e do Maranhão ao eixo do Centro-Oeste, através da rodovia Belém-Brasília (BR-153)

Segundo Alzir, em alguns momentos, as rodovias chegam a ser intransitáveis. Ele pontuou ainda que esses problemas oneram a produção, gerando um custo adicional, seja com a demora da entrega do produto ou até mesmo com a perda do material durante a viagem. 

Visita da ministra

Alzir Aguiar acrescentou que o encontro também discute a vinda da ministra da Agricultura Tereza Cristina ao Piauí. A visita deverá ocorrer em fevereiro na região Sul do Piauí. 

 

Carlienne Carpaso

carliene@cidadeverde.com 

Imprimir