Cidadeverde.com
Geral

Após greve de ônibus, Strans confirma atraso de R$ 6 milhões para o Setut

Imprimir

O diretor de Transportes da Superintendência de Transportes e Trânsito de Teresina (Strans), Francisco Nogueira, confirmou um débito de mais de R$ 6 milhões da prefeitura junto ao Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros (Setut)  que gerencia o transporte público em Teresina.  

Na semana passada, motoristas e cobradores decretaram greve que durou seis dias e foi suspensa no último sábado (09)  após decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT).  O atraso no repasse da prefeitura, inclusive, foi um dos motivos alegados pelos empresários para não reajustar o salário da categoria.

"A prefeitura reconhece o débito do ano de 2018. O processo da licitação até 2018, envolvendo 2015, 2016 e 2017, foi devidamente pagos. O período de 2018 que se encerrou em dezembro está sendo compatibilizado. Nós entendemos e confirmamos o valor de R$ 6, 372 milhões, o débito da prefeitura para os empresários. Portanto, a gente está agurdando que os empresários coloquem a confirmação desse valor para que a gente possa fazer o fechamento das contas", disse Nogueira.

 

FIM DA GREVE

Em entrevista ao Notícia da Manhã, desta segunda-feira (11),  Francisco Nogueira, também comentou sobre o fim da greve e informou que a Strans está fiscalizando se a medida judicial está sendo cumprida com 100% da frota circulando na capital. 

(Foto: Rômulo Piauilino)

"Estamos colocando a fiscalização não só nos terminais, mas também nas estações e terminais de bairro, verificando se a frota está conforme determinação da justiça. A gente espera que esteja tudo normalizado", pontuou Nogueira. 


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Imprimir