Cidadeverde.com
Geral

Juiz decreta prisão preventiva de suspeitos de assalto à rede de fast food

Imprimir

Foto: Izabella Pimentel/Cidadeverde.com

O juiz Jorge Cley Martins, da Central Inquéritos, converteu em preventiva a prisão de William dos Santos e Leonardo Clério Marques de Melo. Os dois foram presos em flagrante após participarem de um assalto à rede de fast food McDonald’s na madrugada desta quarta-feira(13).

O Cidadeverde.com flagrou o momento em que os dois saiam da audiência de custódia. Eles devem ser encaminhados ainda hoje à Casa de Custódia de Teresina. Além deles, o terceiro suspeito Jean Carlos Rodrigues, que foi baleado na troca de tiros com a polícia, também teve prisão em flagrante convertida em preventiva. Ele está internado no Hospital de Urgência de Teresina.

Durante a audiência, o promotor Antônio Charles Ribeiro alegou que a prisão preventiva  de Leonardo e William é necessária visto que houve “risco de vida” aos funcionários do McDonald's, que ficaram sob grave ameaça durante o assalto.

O Ministério Público também citou o “forte armamento“ usado pelos assaltantes, grande repercussão social do crime, a “periculosidade” da personalidade  e uma possível  formação de organização ou associação criminosa entre os suspeitos.

Na audiência William, que é natural do Paraná, ficou quase o tempo inteiro calado. Ele tem passagens pela polícia por tráfico de drogas. Já Leonardo disse que trabalhava com a mãe vendendo cosméticos e teria participado do crime porque estava precisando de dinheiro. Ele falou, ainda, que não usou arma durante o assalto.

Na ação criminosa os assaltantes trocaram tiros com a polícia e um deles morreu. Alípio Moreira de Sousa Neto, 23 anos, era funcionário comissionado do metrô de Teresina.  

R$ 100 mil

Os criminosos entraram no Mc Donald's através do drive trhur, fingiram ser clientes e ultizaram um cabo de aço para arrancar o  cofre do estabelecimento.  O Cidadeverde.com apurou que no compartimento havia cerca de R$100 mil. 

A ação foi frustrada graças à ação do vigilante que acionou rapidamente a Polícia Militar.

As circunstâncias da morte de Alípío serão apuradas pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP); Já o roubo será investigado pelo 12º Distrito Policial. Investigações preliminares indicam que os suspeitos tinha informações privilegiadas sobre a movimentação financeira na rede de fast food.

 

Izabella Pimentel
redacao@cidadeverde.com

  • mac1.jpg Gorete Santos/ TV Cidade Verde
  • mac2.jpg Gorete Santos/ TV Cidade Verde
  • cofremac.jpg Gorete Santos/ TV Cidade Verde
  • mac.jpg Gorete Santos/ TV Cidade Verde
Imprimir