Cidadeverde.com
Entretenimento

Ao som de clássicos de Piaf, fãs se despedem de Bibi Ferreira

Imprimir


Velório da atriz, cantora, diretora e compositora Bibi Ferreira, de 96 anos, no Theatro Municipal do Rio Janeiro. Na foto, o ator Edwin Luisi. - Tânia Rêgo/Agência Brasil


Ao som dos clássicos de Edith Piaf  La vie em rose e Non, je ne regrette rien, os fãs se despediram do corpo da atriz e cantora Bibi Ferreira, hoje (14),  no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. O local fez parte da trajetória profissional de Bibi, que foi bailarina da companhia ainda criança e também atuou como diretora da área de dramaturgia.

O corpo da artista, de 96 anos, chegou ao teatro por volta de 9h30 e, por volta das 15h, seguiu para o cemitério Memorial do Carmo, onde foi marcada a cerimônia reservada à família e aos amigos de cremação.


A filha da artista, Tina Ferreira, chegou cedo ao local e recebeu condolências de familiares, amigos e fãs. “É uma homenagem muito bonita. Ela fez grandes montagens aqui dentro [do teatro], como a Ceia dos Cardeais, Senhora dos Afogados, Lampião e Maria Bonita, então acho que ela está no lugar certo, como um último adeus para o público que ela amava tanto”, disse.



Velório da atriz, cantora, diretora e compositora Bibi Ferreira, de 96 anos, no Theatro Municipal do Rio Janeiro. Na foto, Tina Ferreira, filha da atriz. - Tânia Rêgo/Agência Brasil


Lembranças
Artistas, fãs e admiradores foram se despedir de Bibi. A atriz Arlete Salles relembrou o momento em que se conheceram. “A gente nunca se separou. Ela é uma das maiores atrizes do mundo e deixa de luto a arte cênica brasileira. Era uma mulher com vocação para o palco, deixava tudo extraordinário. A gente fica confortável porque ela teve uma linda vida.”

O musicólogo Ricardo Cravo Albin reforçou a importância da cantora para a Música Popular Brasileira. “Ela é uma personalidade fundamental. Gravou dezenas de LPs e CDs. O último é inédito, cantando Frank Sinatra.”

A atriz Nicette Bruno lembrou do prato favorito de Bibi Ferreira quando ia à casa dela: carne seca com abóbora. “A saudade é grande, mas a homenagem é maior que nós viemos prestar para ela, que sempre foi um exemplo de força e dignidade. representante da cultura, da arte. Sempre que podíamos estar juntas era uma alegria. Eu estava me programando para fazer um jantar pra ela. Ela sempre dizia ‘faça carne seca com abóbora’”, lembrou Nicette.

Outros atores também estiveram na cerimônia, como Nathália Timbre, Totia Meireles, Beth Goullart, Adriana Esteves, Marcos Oliveira e Leona Cavalli. Bibi Ferreira morreu ontem (13) em consequência de problemas cardíacos, enquanto dormia no seu apartamento, no Flamengo.

Samba
Integrantes da Unidos do Viradouro foram ao velória para homenagear Bibi Ferreira, tema do enredo da escola de samba no carnaval de 2003.

Considerada uma estrela dos musicais, Bibi Ferreira fez sua primeira apresentação, aos 16 anos, com a peça João e Maria, baseada na ópera homônima, no papel da bruxa. Artista completa, também fez filmes nacionais e internacionais, apresentou programas de TV, gravou discos e dirigiu shows.

Velório da atriz, cantora, diretora e compositora Bibi Ferreira, de 96 anos, no Theatro Municipal do Rio Janeiro. Na foto, a atriz Nicette Bruno. - Tânia Rêgo/Agência Brasil
 

Fonte: Agência Brasil

Imprimir