Cidadeverde.com
Viver Bem

Pasta árabe, o Homus, pode ajudar no combate à depressão

Imprimir

Apesar de não ser muito conhecido pela maioria das pessoas, o homus pouco a pouco está se tornando presente em nossa gastronomia. Esta pasta deliciosa de origem árabe não passa de uma mistura de suco de limão, azeite de oliva, alho, pimentão, sementes de gergelim, azeitonas e, claro, a base: o grão de bico. Vamos conhecer mais?

A receita pode mudar um pouco de país para país, mas seus ingredientes não poderiam ser mais saudáveis. Há quem o descreva como um “superalimento” e um remédio eficaz para tratar a depressão.

Origem

O homus é um prato essencial dentro da cozinha do Oriente Médio. Países como Turquia, Líbano, Israel, Síria ou Grécia e Chipre costumam desfrutar constantemente desta receita tão saudável. Apesar de ser possível encontrar o homus em muitos supermercados, há aqueles que preferem prepará-lo em casa para cuidar ainda mais do frescor dos ingredientes.

Benefícios

O homus é um bom antidepressivo natural devido a sua capacidade de favorecer a liberação de serotonina. Isso se explica pela combinação saudável de azeite de oliva com pimentão. Ambos possuem um tipo de aminoácido que proporciona o surgimento desse hormônio.

Por ser rico em antioxidantes, o homus também ajuda muito a combater inflamações e, inclusive, a retardar o envelhecimento das células do corpo. Além disso, o alimento tem outras substâncias que atuam como antioxidantes - como vitaminas e o ácido fólico - que também fazem bem à saúde.

Ele também ajuda no controle da glicemia. Isso ocorre porque o grão-de-bico. Essa leguminosa do qual o homus é feito tem um índice glicêmico baixo. Ou seja, seus carboidratos são absorvidos e digeridos mais lentamente (prolongando a sensação de saciedade), o que, consequentemente, diminui a quantidade de açúcar no sangue.

Preparo

Além de nutritivo, o homus é também é fácil de fazer. É necessário cozinhar o grão-de-bico e, depois, triturá-lo junto com os demais ingredientes (dentes de alho, sal, suco de limão e até mesmo páprica). Usando um mixer, além do feitio mais rápido, também se garantir que todos os temperos fiquem bem triturados. Depois de pronto, é servi-lo com o pão árabe.

 

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir