Cidadeverde.com
Geral

Neto de Lula de 7 anos morre de meningite, e ex-presidente pede para ir ao velório

Imprimir


Ex-presidente comemorando seu aniversário de 70 anos/ foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

O neto de 7 anos do ex-presidente Lula morreu nesta sexta-feira (1º), vítima de meningite meningocócica. Arthur Araújo Lula da Silva deu entrada às 7h20 desta sexta no Hospital Bartira, da rede D'Or, em Santo André, no ABC paulista, com quadro instável, segundo boletim médico divulgado pela instituição. O quadro se agravou, e às 12h11 Arthur morreu.

Os advogados do ex-presidente Lula vão entrar com um pedido para que ele compareça ao velório e ao enterro do neto Arthur Araújo Lula da Silva.

O ex-presidente está preso na Polícia Federal em Curitiba. Arthur chegou a visitar o avô por duas vezes na sede da Polícia Federal, no ano passado.

O órgão está em regime de plantão até quarta-feira (6), em função do feriado de Carnaval e de uma dedetização do prédio agendada para esta sexta (1º).

A morte de Arthur, que é filho de Sandro Luis Lula da Silva, ocorre um mês depois da morte de outro familiar do ex-presidente.

Genival Inácio da Silva, de 79 anos, o Vavá, morreu no último dia 29 de janeiro, em São Paulo. A defesa de Lula havia pedido autorização à Justiça para que o ex-presidente pudesse comparecer ao velório.

O ministro Dias Toffoli, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), autorizou a ida quando o cortejo já deixava a capela onde o corpo foi velado, e Lula não deixou a cela em Curitiba.

Em geral, a meningite é caracterizada pela inflamação das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. A doença pode ser causada por vários agentes, como vírus e bactérias. Os principais sintomas são febre, dor de cabeça, vômitos, náuseas, rigidez de nuca e manchas vermelhas na pele. 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Lembrei-me hoje do dia em que o ex-presidente Lula foi se apresentar à Justiça. Acompanhei juntamente com outros, em São Bernardo do Campo, um pedido de bênçãos de Deus depois de muitas agendas. E seus últimos minutos antes da apresentação, foram com a família: filhos e filha, noras e genro, irmãos - e lá estava o Vavá, que nos deixou recentemente - e seus netos e netas. Presenciei ali dois momentos duros, além da hora da despedida: a lembrança da dona Marisa... muitas lágrimas. E o Arthur, seu neto, estava no seu colo. E num dado momento quando Lula disse que precisava ir, o neto perguntou: "Vovô, domingo o senhor está de volta? Vai lá em casa brincar comigo?" O coração amoleceu. Todos choramos. É uma tristeza receber a notícia do falecimento do Arthur. Não consigo imaginar tamanha dor. Que Deus possa dar forças para a família neste momento. Estamos te enviando muito amor e orações, Lula!

Uma publicação compartilhada por Wellington Dias (@wellingtondiasoficial) em

 

 

 

 

Fonte: Folhapress

Imprimir