Cidadeverde.com
Geral

IML identifica corpo do piauiense morto no rompimento da barragem em Brumadinho

Imprimir


Edson Rodrigues (Foto: arquivo pessoal/enviado ao Cidadeverde.com)

O corpo do piauiense Edson Rodrigues dos Santos, uma das vítimas do rompimento da barragem em Brumadinho (MG), foi identificado pelo Instituto de Medicina Legal (IML) de Minas Gerais.  A informação foi confirmado ao Cidadeverde.com, neste quarta (13), pelo irmão da vítima Francisco Rodrigues.

Para a família, localizar o corpo é, de certa forma, um conforto diante da tragédia. Os familiares viviam a angustia de que o corpo não fosse identificado e, por causa disso, Edson não tivesse um enterro digno e um local a ser visitado para orações.  

"Foi a família (dele em MG) que nos avisou. O sepultamento acontecerá hoje em Minas. Não vamos conseguir ir, mas, pelo menos vai ter um local para visitar. Nós ficamos mais conformados", conta o irmão.

Edson Rodrigues estava desaparecido deste o rompimento da barragem no dia 25 de janeiro de 2019. Foram 47 dias de sofrimento em busca de notícias do corpo do irmão. Ele é natural de Guadalupe. 

Francisco ressaltou que o momento é de tristeza. Sobre a localização do corpo em meio a lama e o estado físico, o irmão disse que não repassaram detalhes."Só falaram que estava identificado e que era para um da família ir até o IML", comentou.

Rompimento

A barragem da mina Córrego do Feijão rompeu no dia 25 de janeiro de 2019. Até o dia 13 de março, a tragédia deixou ao menos 200 mortos e 108 desaparecidos.

Oito funcionários da Vale chegaram a ser presos em investigação sobre o rompimento, o presidente da empresa pediu afastamento do cargo. A Vale, responsável por gerir a barragem,  fez acordo parcial para atendimento emergencial às famílias de empregados próprios e terceirizados, vítimas do rompimento da barragem. 
 
O governo federal abriu R$ 1,368 milhão de crédito extraordinário para bancar auxílio emergencial aos beneficiários do Bolsa Família, Benefício de Prestação Continuada (BPC) e Renda Mensal Vitalícia (RMV) residentes no município de Brumadinho (MG). Duas mulheres foram presas por estelionato ao tentar receber doações financeiras da Vale. 



Foto: divulgação/ Corpo de Bombeiros


Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com

Imprimir