Cidadeverde.com
Economia

Câmara fiscalizará comércio apícola após envenenamento de abelhas no Piauí

Imprimir

Fotos: Sebrae/Maranhão

Ações de educação e fiscalização serão desenvolvidas no interior do Piauí após o envenenamento de abelhas na região de Monsenhor Hipólito. As atividades integram a Semana de Educação Ambiental e Fiscalização para Preservação do Ambiente Apícola, que acontecerá  de 08 a 12 de abril no município de Picos.  

O evento é realizado pelo Governo do Estado e da Câmara Setorial de Apicultura, que busca  alertar e conscientizar produtores, cajucultores e apicultores sobre o uso indiscriminado de agrotóxicos, e seus riscos para a saúde humana, o meio ambiente e a economia do Estado.

A fiscalização ocorrerá em estabelecimentos comerciais e fazendas da região de Picos, Campo Grande e Pio IX. Até o momento não foram confirmadas a quantidade de locais a serem vistoriados.

Já as ações de educação ambiental estarão voltadas para prefeituras, secretarias, instituições parcerias e sindicatos de trabalhadores rurais. O uso dos agrotóxicos nos polos de apicultura pode prejudicar a certificação do produto, podendo reduzir até 40% do valor do mel.

Na oportunidade, um fórum com cajucultores e apicultores será realizada com foco na preservação do ambiente apícola. Ele acontecerá no dia 11 de abril, às 8 horas. 

Os dois eventos serão realizados no Centro Integrando de Atendimento ao Cidadão (Caic), localizado no Piauí Shopping, no bairro Canto da Várzea, em Picos.

Para a diretora de Agricultura Familiar da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural (SDR), Liz Meireles, o uso indiscriminado de agrotóxicos é crime. "Um risco à saúde humana, o meio ambiente e setores da economia do Estado. Registrar que o mel é o segundo produto de nossa pauta de exportação, extremamente valorizado porque tem a certificação orgânica. Desta forma, é imperativo que o Estado se envolva com esta discussão, para proteger os polos de desenvolvimento da apicultura”, disse a gestora.

Já o Paulo Henrique Miranda, presidente da Câmara Setorial de Apicultura do Piauí, e diretor da Via Natural, apontou que os últimos fatos ligados a mortalidade de abelhas ressaltou a necessidade de ter uma atenção maior voltada para a produção do mel, pois o produto é o segundo produto mais exportado do Piauí.

"Buscando evitar que isso ocorra novamente, resolveu-se promover o evento da Semana de Educação Ambiental e de Fiscalização. O uso indiscriminado de agrotóxicos podem prejudicar a produção de mel no Piauí, produto hoje que é o 2º colocado em nível de importação do Piauí, revelando uma posição econômica de destaque e de suma importância para economia do estado", destacou Miranda. 

Nas próximas semanas, serão desenvolvidas também ações similares na região norte do Piauí, próximo à região de Piripiri e também na região de São Raimundo Nonato.

Programação

08, 09 e 10 de abril - Visitas de fiscalização nos estabelecimentos comerciais e fazendas // Visitas às secretarias municipais de agricultura e STTRs para falar sobre os agrotóxicos e os riscos do uso destes.

11/04 - Reunião com os agricultores familiares para falar sobre os agrotóxicos e os riscos do uso.

12/04 - Fórum com cajucultores e apicultores sobre a preservação do ambiente apícola.

Carlienne Carpaso (com informações do Governo do Piauí)
[email protected] 

Imprimir